Autor: eloiza1304

As 06 crenças sobre sexo que pioram a ereção

Nem todos aqueles com problemas de ereção sofrem de disfunção erétil real . De fato, é possível que formas transitórias ou ocasionais desse problema envolvam a maioria da população masculina.

Até o momento, não há estatísticas claras sobre o fenômeno, mas cerca de 13 a 21% dos homens entre 40 e 80 anos relatam problemas ocasionais de ereção e cerca de 2% dos homens com menos de 40 anos admitem problemas recorrentes. Por várias razões, é possível, no entanto, que essas estatísticas não sejam confiáveis ​​e que a realidade seja muito diferente. Na obtenção de números sobre este tema, na verdade, duas dificuldades são encontradas: a primeira é que o sexo é um tema “sensível”, no qual muitos não querem se expor. A segunda diz respeito ao fato de que não é fácil avaliar a capacidade erétil de alguém sem cair em interpretações subjetivas. A objetividade da auto descrição, em outras palavras, não é de todo aceita como certa.

Cada um de nós tem inevitavelmente idéias sobre sexo influenciadas pela cultura de pertencer, pela própria fé religiosa, pelas experiências vividas em primeira pessoa, pelo confronto com os pares e pelos ensinamentos dos pais. O sexo é um dos temas de que estamos mais convencidos e talvez também o que mais nos confundiu.

Em particular, muitas visões masculinas sobre sexo e sexualidade tendem a ser disfuncionais , sendo influenciadas por mensagens sociais rígidas sobre masculinidade e habilidades de desempenho. E, como veremos em breve, tais crenças são muitas vezes a causa de problemas de ereção.

1 “Uma mulher pode não querer fazer sexo, um homem não faz!” Esta é talvez uma das idéias mais difundidas e ao mesmo tempo irracionais. É verdade que a excitação do homem segue caminhos bastante “diretos”, mas também ao homem, muitas vezes, acontece que não querem fazer sexo. De fato, o impulso sexual é influenciado por fatores como estresse, fadiga, preocupações, estado emocional. Problemas de casal ou pessoais, como os que trabalham, podem inibir o impulso por um longo tempo. Os homens que não aceitam essa realidade são muitas vezes aqueles que, mesmo quando não querem fazer sexo, impõem isso. Com resultados previsíveis.

2” No sexo é a performance que conta!” Quem tem essa crença iguala o sexo a qualquer outra atividade física, na qual o resultado depende do desempenho. A crença de que o sexo é uma espécie de “corrida para vencer” inevitavelmente leva a se concentrar mais nos aspectos de desempenho do que nos aspectos emocionais, emocionais e sensoriais que são, ao contrário, aqueles que produzem, ao mesmo tempo, relaxamento emocional e excitação. sexual responsável pela ereção.

3” No sexo, as mulheres olham para o desempenho!” Esta é outra ideia tipicamente masculina, está relacionada com a anterior e está entre as responsáveis ​​pela ansiedade de desempenho e pela sensação de estar sob escrutínio. Mesmo que, culturalmente falando, a diferença entre os dois sexos esteja se tornando cada vez mais fina, a maioria das mulheres vincula a atividade sexual à proximidade emocional com o parceiro. A “bravura” e a “duração” são frequentemente mais masculinas que as fixações femininas.

4” Todo contato físico deve levar ao sexo!” Outra crença masculina disfuncional é acreditar que, para as mulheres, o contato físico é sempre voltado para a atividade sexual. E isso inevitavelmente gera pressão porque nos leva erroneamente a acreditar que o parceiro faz exigências sexuais contínuas. É verdade, no entanto, que para as mulheres a maioria dos contatos visam a troca de afeto.

5” Durante a relação sexual, a ereção nunca deve falhar!” Esta é uma crença que deriva, pelo menos em parte, das idéias generalizadas sobre o prestígio físico. Na realidade, durante a relação sexual e também durante a penetração, as gotas na ereção são mais do que possíveis, uma vez que esta última é influenciada por inúmeros fatores além da estimulação sensorial. A preocupação de que a ereção sempre deve ser, no máximo, leva a se concentrar na ereção em si e isso pode piorar ou até mesmo impedi-la.

“O homem é a parte ativa no intercurso sexual!” Essa convicção deriva de uma ideia que ainda está muito enraizada no imaginário masculino e que, no sexo, o homem é ativo e passivo. Se isso já foi verdade, certamente não é hoje: em uma atividade sexual livre e consciente, os dois parceiros têm partes iguais. O homem que pensa o contrário será levado a sentir todo o “peso” de administrar o relacionamento. Daí problemas de estresse e ereção.

Se você quer acabar com um dos problemas mais recorrentes conheça o Destruidor de Ejaculação Precoce.

Clareamento Dental Caseiro

O que é o Clareamento Caseiro

O clareamento dental caseiro trata-se de um método alternativo para esse tipo de tratamento, podendo também ser associado ao clareamento a laser e possui acompanhamento médico. Isso garante ao paciente que ele está realizando um tratamento seguro.

O clareamento dental com moldeira ajuda a maximizar os efeitos do clareamento e a possibilidade de realizá-lo no conforto de sua casa. Além de ser um dos métodos mais utilizados, ele também oferece um preço mais em conta. Os resultados serão percebidos na primeira semana de tratamento se você seguir todas as recomendações de seu dentista.

Consultório de Clareamento Caseiro
No caso do clareamento caseiro para os dentes o consultório é a sua casa. Após uma ida ao consultório para analisar qual o melhor tratamento para você, o profissional vai indicar o modo de execução do tratamento. O procedimento é realizado diariamente com as moldeiras abastecidas com o gel clareador.

Moldeiras do Clareamento Caseiro
A personalização das moldeiras no clareamento caseiro são um diferencial da Clean Odontologia. Através de uma impressão dos dentes e da gengiva do paciente, realizada no consultório, o laboratório consegue reproduzir uma moldagem de gesso que servirá de modelo para a criação das placas de clareamento. Normalmente as placas são fabricadas em silicone flexível e confortável e são transparentes ou esbranquiçadas.

O clareamento dentário caseiro funciona a partir da aplicação da moldeira nos dentes com o gel branqueador. Elas podem ser usadas durante o sono com o peróxido de hidrogênio ou durante o dia com o peróxido de carbamida. O período de tratamento depende do paciente, mas com o uso do gel no período da noite há uma possibilidade de redução na quantidade do gel e dos dias de tratamento.

Leia também: WhiteDent funciona

Clareamento Dental em São Paulo
A clínica possui três consultórios na capital paulista, todas em pontos de fácil acesso da cidade. Contamos com uma estrutura adequada para receber os pacientes e equipamentos de qualidade visando uma maior comodidade. Ao especializar-se em atender pacientes traumatizados, a Clean Odontologia se tornou referência em São Paulo.

Impotência sexual: Quais as causas? Tem tratamento? Quais são os remédios para impotência?

Impotência sexual: Quais as causas? Tem tratamento? Quais são os remédios para impotência?

Está em busca de uma SOLUÇÃO NATURAL para impotência?
Muitos homens em todo o mundo enfrentam um problema que simplesmente acaba com a autoestima deles: a impotência sexual. Esse é um assunto muito sério, pois interfere diretamente no humor e na vida desses rapazes e senhores que passam por essa adversidade.

A impotência sexual não pode ser tratada como uma piada de mau gosto, ela é grave, pode causar ou agravar distúrbios psicológicos e fazer com que homens cheguem ao mais alto nível de desespero e falta de esperança.

Nos próximos tópicos, você que sofre de impotência sexual vai ter motivos para voltar a sorrir e ter uma vida em paz novamente. Descubra as causas, os tratamentos e como você vai se livrar, de uma vez por todas, da disfunção erétil!

Contents [hide]

1 O que é impotência sexual?
2 O que pode causar a impotência sexual?
3 Tem tratamento?
4 Remédios para impotência
5 Viagra
6 Cialis
7 Suplemento NATURAL para impotência
8 Benefícios
9 Funciona mesmo? Os resultados são comprovados?
10 Onde comprar?
11 Turbinando o Desempenho Sexual
O que é impotência sexual?
A impotência sexual ou disfunção erétil é a total incapacidade de manter o pênis ereto para o ato sexual. Não é um problema que ocorrer uma vez na vida, ou algumas vezes. A impotência não dá trégua, em mais de 50% das tentativas, o homem não conseguir realizar o ato sexual.

É por isso que ela é tão crítica e abalada profundamente o psicológico dos homens. O pior de tudo é que a impotência sexual não tem idade, pode atingir um idoso, como também um adolescente. Porém, ela é mais comum em senhores de 50 a 80 anos de idade.

O que pode causar a impotência sexual?
No caso dos homens mais velhos – de 50 a 80 anos – a causa tem a ver, principalmente, com a idade e o envelhecimento. O fluxo sanguíneo na região do pênis diminui bastante com o passar dos anos. Com isso, as chances de se ter impotência sexual são bem altas, já que a ereção ocorre exatamente por conta dessa circulação de sangue no órgão sexual.

Outra causa bem comum da disfunção erétil é a psicológica. Ela ocorre por questões relacionadas à ansiedade e à depressão. Porém, elas não são as únicas enfermidades que causam a impotência sexual.

Doenças paralelas como a obesidade, uso de drogas, álcool, insuficiência renal, diabetes e outras podem causar a impotência sexual. O uso contínuo de antidepressivos, antipsicóticos e anti-hipertensivos também pode ser a causa desse grave problema.

São várias as possibilidades, por isso é preciso conhecer a verdadeira causa para se indicar o tratamento correto para aquele tipo específico de impotência sexual.

Tem tratamento?
Independente da causa, todas as impotências sexuais têm tratamento e isso é uma forma de aliviar quem sofre com essa adversidade. Não se preocupe, você vai se curar da disfunção erétil, basta vontade, dedicação e confiar no médico e no tratamento indicado para você.

No caso dos problemas psicológicos são indicados medicamentos pelo psiquiatra e sessões com psicólogos e até mesmo sexólogos. Se a sua questão for uma doença paralela, o ideal é primeiro tratar essa enfermidade para depois começar a agir para acabar com a impotência sexual.

Se o seu problema for o envelhecimento, o mais indicado é o uso de medicamentos. Também pode ser feita uma cirurgia, em último caso, se o médico acreditar que essa seja a melhor solução.

O fluxo sanguíneo diminuído pode ser resolvido com uma pequena cirurgia que vai colocar uma espécie de ponte de safena no órgão sexual masculino. Porém, essa solução só pode ser feita em pessoas específicas, que não têm problemas cardíacos, pois ela pode ser perigosa.

Há também a possibilidade de se colocar próteses maleáveis e infláveis. Elas só são indicadas em casos bem mais graves, de total impotência sexual causada por um problema físico.

Remédios para impotência
Além dos remédios para o tratamento de doenças e enfermidades paralelas que podem causar a impotência, existem aqueles que são específicos para causar a ereção instantânea ou com o passar do tempo.

É o caso do Viagra, do Cialis e o do Levitra. Eles têm a mesma função, devem ser tomados com indicação e orientação médica, normalmente após as refeições ou 30 minutos antes da relação sexual.

Quem vai definir qual remédio para impotência vai ser usado e a forma como ele deve ser tomado é o próprio médico. Por isso, o melhor é sempre buscar ajuda especializada para se livrar desse grave problema.

Viagra
O mais famoso de todos os medicamentos deve ser tomado a partir de indicação médica. Ele pode trazer efeitos colaterais em cardíacos e, por isso, não pode ser ingerido por conta própria. Normalmente, os médicos indicam tomar um comprimido por dia após alguma refeição leve, ou duas horas antes do ato sexual.

Cialis
O Cialis tem um efeito bem mais duradouro, de 36 horas em que o homem pode ter ereções durante esse tempo, caso seja estimulado. A indicação mais comum é de se tomar um comprimido a cada 36 horas, ou seja, após passar o efeito do remédio.

Curar a impotência sexual é possível e você pode ajudar os seus amigos com esse problema ao enviar este texto para eles!

Suplemento NATURAL para impotência
Além dos tradicionais remédios para impotência que você encontra nas farmácias, também existem alguns suplementos naturais indicados para quem sofre com esse problema, e a sua maior vantagem é o fato de que eles não possuem os terríveis efeitos colaterais desses remédios. Um deles é o Duratron um produto que vem fazendo muito sucesso entre os nossos leitores e que tem transformado a sua vida sexual.

Elaborado apenas com ingredientes naturais e o seu sucesso se deve ao fato dele possuir uma fórmula exclusiva e que realmente funciona e traz benefícios para a saúde sexual masculina, fazendo com que qualquer homem se torne um verdadeiro touro na cama e proporcionando muito mais prazer para a sua parceira. Isso significa que você não precisa mais passar vergonha na cama, não precisa mais se desculpar por não conseguir uma ereção, e nunca mais terá que passar pela humilhação de não conseguir dar prazer para uma mulher.

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

Ele age proporcionando mais saúde para os corpos cavernosos e com isso eles se tornam mais elásticos, fazendo com que o pênis consiga armazenar mais sangue. Isso faz com que a ereção seja mais forte e dure muito mais tempo, além de promover um leve aumento peniano. Além disso é importante falar que o Duratron vai te dar muito mais energia nas relações sexuais.

Leia também: Comprar Viagra Natural

 

Sexualidade masculina, um mundo em evolução

A sexualidade dos machos está em crise. E a figura do andrologista ainda não se estabeleceu. Ainda muito pode ser feito para desordens sexuais masculinas.

Os homens do terceiro milênio estão confusos e desorientados. Entre crise de papel e ambições dos líderes do casal, entrar em crise é muitas vezes a sua sexualidade.

Alguns suportes com peitorais e abdominais esculpidos como mármore. Outros tonificam o corpo com saunas e massagens, usam kilos de cosméticos e parecem confiantes em tudo o que fazem ou dizem.

No entanto, sob a máscara, os machos do terceiro milênio estão mais deslocados, inibidos, assustados, em busca de uma identidade perdida.

É desde os anos setenta, quando o movimento feminista subverteu a sociedade patriarcal e o machismo milenar como uma meia, que os homens entraram em crise.

Eles não são mais os líderes da sociedade ou mesmo sob os lençóis. Antes disso, nem sequer perguntaram ao problema que o amor, o verdadeiro amor, é feito em dois. Que estar satisfeito deve ser ambos os parceiros. Prazer masculino foi o suficiente para ambos.

Hoje, no entanto, além de terem gradualmente perdido a segurança do papel social que tinham até o final do século XX, estão constantemente sob escrutínio.

Muitos têm medo do sexo, no sentido de que o vivem como um teste a ser superado, não como um jogo para compartilhar.

Daí os mil medos, desde o tamanho do pênis até a duração do relacionamento. E a consequente explosão do fenómeno do “sexo no chat”, em que graças ao anonimato se pode fingir ser alguém.

Andrologista, o médico do sexo masculino

A sexualidade masculina, com seus problemas relacionados, ainda não é experimentada pelos homens da maneira correta.

Um teste decisivo deste fenômeno é o recurso ao médico especialista: se para a mulher, agora por muitos anos, o ginecologista é o médico referente para qualquer desordem pode afetar a esfera sexual e reprodutiva, pois o homem não é o mesmo .

Do andrologista ainda há poucos, ou muito poucos, machos: este especialista ainda não se estabeleceu como o médico do homem.

Na maior parte, os homens instruídos estão bem informados e, de qualquer forma, ainda trazem consigo muitos medos.

Para confirmar isso, basta pensar que os problemas sexuais mais comuns entre os homens são aqueles que dizem respeito ao orgasmo e à ejaculação. Mas eles não são aqueles para os quais, mais freqüentemente, nos dirigimos ao andrologista.

Você vai ao especialista mais do que qualquer outra coisa quando surge um distúrbio de ereção. Provavelmente porque na imaginação masculina existe a convicção, muito bem, de que um déficit de ereção pode ser curado. Ainda não há opinião generalizada de que outros problemas também possam ser resolvidos.

Fique por dentro de dicas sexuais masculinas no blog da cis.

O sexo é um jogo, para ser vivido em liberdade

Voltar não está de volta, por isso é impossível assumir um retorno ao papel de líder único do macho dentro do casal.

Dito isto, de acordo com especialistas, deve-se notar que o sexo é um jogo. Não é uma tarefa na sala de aula onde você é testado.

Sendo um jogo, você deve primeiro conhecer as regras do jogo. E, eventualmente, mude-os apenas se o parceiro concordar também.

Como qualquer jogo, para se divertir, você tem que tentar manter afastado o estresse e vários problemas, concentrando-se em si mesmo e no outro.

É precisamente o estresse, hoje difundido, um dos principais obstáculos para o pleno desfrute da vida conjugal.

Tensões psicológicas que às vezes podem ser sentidas mesmo em termos de ereção. Um diálogo franco e aberto com o parceiro e uma visita de um andrologista podem fazer muito nesses casos.

Hoje, no entanto, existem drogas que podem resolver a disfunção erétil . Existem várias soluções, incluindo algumas muito discretas, que permitem viver o relacionamento com total liberdade.

Quais são os distúrbios sexuais mais comuns em homens?

É uma dor muitas vezes inexprimível para os homens que pode arruinar suas vidas. Os distúrbios sexuais masculinos estão longe de ser um epifenómeno, conforme sublinhado pelo estudo Emoi *, realizado pelos Laboratoires Menarini France, tornado público na quarta-feira. 2 0 minutos disseca esses males que ainda são tão tabus.

Ejaculação precoce, o distúrbio mais comum

Esta é uma velocidade persistente ou repetida de ejaculação, que o homem não pode controlar. Um em cada cinco homens é afetado por esse distúrbio sexual e não há idade para sofrer. Os médicos distinguem dois tipos de ejaculação precoce  : primária (2/3 casos) ou secundária (1/3 casos). A ejaculação precoce é chamada primária quando é quase sistemática desde o início da vida sexual. Ocorre antes ou apenas no momento da penetração. A ejaculação precoce é chamada secundária quando ocorre após um período de relação sexual sem dificuldade. Pode ser devido à ansiedade de desempenho, problemas psicológicos, disfunção erétil, hipertireoidismo ou descontinuação de medicamentos aditivos.

A disfunção eréctil, uma doença que aumenta com a idade

É “a persistente incapacidade de conseguir ou manter uma ereção suficiente para permitir uma relação sexual satisfatória”. Transtorno sexual comum, pois afeta cerca de 1 em cada 10 homens adultos e até cerca de um quarto dos homens após 50 anos. E o futuro não traz boas notícias porque com o envelhecimento da população francesa, o número de pessoas que sofrem desse transtorno pode dobrar em 25 anos. Entre os fatores que predispõem o homem a desenvolver disfunção erétil estão a idade, problemas vasculares, desequilíbrios hormonais e distúrbios neurológicos. Alguns tratamentos médicos também podem afetar a qualidade da ereção.

Transtornos que permanecem sob diagnóstico e sob tratamento

De acordo com o estudo Emoi, 2/3 dos homens que sofrem de ejaculação prematura não consultam pensando que o seu problema irá “funcionar sozinho”. Mas 62% das pessoas que não consultam também explicam que têm vergonha e 54% das pessoas que não consultam porque não sabiam da existência de soluções médicas para tratar o problema. O mesmo fenômeno também é observado em relação à disfunção erétil.

Males com consequências dolorosas

O impacto no bem-estar psicológico e social dos homens que sofrem desses distúrbios sexuais é importante. No total, 48% dos pacientes do estudo Emoi relatam sentir-se mal sucedidos, 47% sentem-se frustrados, 37% estão preocupados com seu futuro sexual. E 37% também relatam estarem sujeitos a transtornos de humor (em comparação com 11% na população em geral) e 26% a insônia (em comparação com 12% no resto da população); eles tendem a consumir tanto tabaco ou álcool quanto outros franceses. Um sofrimento que não poupa seus parceiros: de acordo com o estudo Emoi, mais de uma mulher em cada dois, cujo parceiro é um ejaculador precoce, declara que o orgasmo é muito difícil de alcançar, se não totalmente ausente. No final, os distúrbios sexuais são, por vezes, uma razão para a separação ou o divórcio (29% para os homens que sofrem de disfunção erétil e 22% para os ejaculadores prematuros).

Por isso se você não quer ficar passando por esses problemas o melhor que você tem a fazer é procurar um estimulante sexual masculino que te ajude com sua masculinidade, nós aqui do site fizemos um review de um que esta fazendo bastante sucesso, o nome do produto é Az 21.

10 remédios naturais para emagrecer e perder barriga rápido

10 remédios naturais para emagrecer e perder barriga rápido

Neste artigo sobre remédio para emagrecer natural vamos apresentar 10 maneiras de cuidar da aparência do corpo e ficar em forma, acompanhe!

Quando falamos de remédios para perder peso naturais, estamos nos referindo a alimentos que ajudam a queimar gordura e desinchar barriga.

Sua escolha pode começar pelos que agem menos rápido, como os naturais que são mais baratos. Outra escolha seria os produtos fitoterápicos ou manipulados vendidos em farmácias de manipulação.

Para casos mais urgentes existem fórmulas avançadas como os emagrecedores liberados pela anvisa, que somente podem ser vendidos com receita, principalmente os tarja preta.

Lembrando que o processo de perda de peso é demorado e sua saúde deve ficar sempre em primeiro lugar. Pois remédios possuem efeitos colaterais fortes, sendo utilizados para acelerar seu metabolismo, reduzir a retenção de líquido, desintoxicar o corpo, controlar a ansiedade.

Conheça os 10 remédios naturais para emagrecer rápido

A maioria dos produtos apresentados aqui são cápsulas com componentes naturais e chás. Se você está encontrando problemas para perder os quilos indesejados, ou se você quer perder peso de forma saudável, você encontrará neste artigo as informações sobre os principais remédios naturais de emagrecimento utilizados no Brasil.

1. Quitosana
A quitosana é um bloqueador de gordura natural sua principal função é bloquear a absorção da gordura presente no alimentos ingeridos. Assim, sua ingestão de calorias diminui drasticamente, gerando uma deficit calórico maior e promovendo a perda de peso. Além de bloquear a absorção da gordura a quitosana ajuda a reduzir os níveis de colesterol e regular o intestino.

2. Cafeína Anidra
A cafeína anidra contém muitos benefícios, além de fornecer energia, reduz o apetite, ajuda a digerir melhor os alimentos, estabiliza os níveis de açúcar no sangue e ajuda a combater a constipação. Encontrada apenas em cápsulas, pode ser muito eficaz em um programa de emagrecimento desde que consumida com moderação.

3. Óleo de coco
O óleo de coco tem efeito termogênico, ou seja, pode aumentar a temperatura corporal, promovendo a queima de energia. Outro benefício que o óleo de coco oferece é a sua capacidade de promover rapidamente a sensação de saciedade, além disso, o colesterol ruim é reduzido.

4. Vinagre de Maçã
O vinagre de maçã é um bom remédio natural para tratar desordens intestinais, como constipação, indigestão e acumulo de gás, e ainda acelera a eliminação de gordura corporal. Diluído ou não, ajuda a não sentir fome e, portanto, promove a perda de peso. Sugere-se beber uma colher antes das refeições 2 a 3 vezes ao dia.

5. Chá de canela
O chá de canela contém vários benefícios para quem quer emagrecer. Ajuda a controlar a ansiedade, melhora a absorção dos nutrientes, acelera o metabolismo, reduz o apetite. Esses benefícios fazem com que a canela seja um ingrediente essencial a qualquer dieta para emagrecer.

Como preparar

O preparo do chá de canela é bem simples. Basta ferver por 15 minutos um litro de água com 1 pau de canela e deixar esfriar. Você pode armazenar o chá em uma garrafa e bebê-lo durante o dia.

6. Gengibre
O gengibre é um tubérculo que tem muitas propriedades medicinais, rico em minerais, aminoácidos, óleos essenciais, ácidos graxos e fibra. Esse conjunto de nutrientes e vitaminas vai ajudar você a emagrecer rápido.

Benefícios

Estimula a secreção de enzimas gástricas para melhorar a digestão;
Estimula a secreção do pâncreas;
Reduz inchaço;
Reduz o colesterol ruim ou LDL no sangue.
Como preparar

Você pode preparar o chá do gengibre ou consumi-lo em cápsula, que você encontra em qualquer farmácia ou loja de produtos naturais.

7. Chá verde
O chá verde é um dos alimentos mais populares quando se fala remédio natural para emagrecer e perder peso rápido. Muito do seu poder para eliminar lipídios é devido ao seu alto teor de catequinas, um elemento que proporciona grandes benefícios ao metabolismo.

As catequinas demonstrara ser extremamente eficaz no controle da obesidade. Além disso, é capaz de melhorar o perfil das gorduras, reduzindo o número de triglicerídeos, bem como o colesterol LDL e, por sua vez, aumentando o colesterol HDL. O chá verde é capaz de queimar gorduras de duas maneiras diferentes :

Como já dissemos, o chá verde é um produto que pode acelerar o sistema metabólico, ou seja, faz com que mais calorias sejam queimadas, embora não estejamos fazendo nenhum esforço físico.
Além disso, também é capaz de aumentar a velocidade na qual o fígado é capaz de queimar gordura corporal.
Para que ele tenha um efeito notável no corpo ao nível da queima de gordura, recomenda-se que tome entre 2 e 4 xícaras de chá verde por dia. Claro, dependendo de outros aspectos de sua saúde, por exemplo, no caso de você sofrer de insônia ou ansiedade, os níveis de cafeína do chá podem afetar seu estado de ansiedade.

8. Goji Berry
As bagas de Goji são pequenos frutos vermelhos utilizadas como uma alternativa natural para aumentar as defesas, prevenir doenças oculares, regular o sono e estimular a função renal. Entre os muitos usos que foram dadas Goji berry, destaca sua ingestão para queimar gordura e regularização do apetite durante o regime de perda de peso. Você pode consumir as bagas de Goji Berry em seu estado natural ou pode consumir em cápsulas para emagrecer.

9. Spirulina
A spirulina é uma alga unicelular em forma de espiral com características nutricionais espetaculares e muitos benefícios para a saúde, incluindo a perda de peso.

Uma dos seus benefícios esta na capacidade de controlar e reduzir o apetite, diminuir a ansiedade, proporcionando grande saciedade ao ser consumida, o que reduz consideravelmente a quantidade de comida nas diferentes refeições que fazemos durante o dia.

A spirulina pode ser consumida de duas formas, que são:

Em pós, misturando a sua comida, em sucos verdes ou em vitaminas com frutas
Cápsulas, que você encontra em lojas de produtos de suplementos naturais
Beba bastante aguar enquanto estiver consumido a spirulina.

10. Chá verde Matcha
O chá verde Matcha é uma forma especial do chá verde que oferece muitos benefícios para a saúde, como reduzir o estresse, prevenir câncer, baixar o colesterol e estimular a perda de peso.

Este tipo de chá difere do chá verde convencional em seu cultivo, colheita e secagem, o que permite triplicar três vezes as propriedades desta bebida milenar.

O chá verde Matcha é uma bebida natural que se tornou muito conhecida graças aos seus múltiplos benefícios para a saúde e à sua propriedade de emagrecimento. Este chá difere do chá verde convencional em seu cultivo, colheita e secagem.

O que muda?

Semanas antes da colheita do chá verde, os coletores cobrem as plantas do chá com luz solar por pelo menos 30 por dia para aumentar sua clorofila e, portanto, seu conteúdo de aminoácidos. Após a colheita, as folhas são secas, as hastes e veias são removidas para triturá-las, resultando em um pó muito fino conhecido como matcha.

o chá de matcha possui os mesmos benefícios do chá verde convencional multiplicado por 3!

Ainda tem dúvidas com relação qual é o melhor remédio natural para emagrecer? Leia este artigo:

Leia também: Kifina Anvisa

História da Impotência

Impotência: um problema de ordem física, cultural e histórica

Por Rainer Gonçalves
“Isso nunca aconteceu antes”. Essa pode ser encarada como uma das mais usuais respostas dadas à constrangedora situação na qual o homem é assombrado pelo “fantasma” da impotência sexual. Mais do que um infortúnio, a impotência envolve valores culturais referentes às expectativas dos comportamentos sexuais de homens e mulheres. Por isso, a questão da virilidade não se limita a um estudo de caso da Biologia.

Ao longo da História, outras respostas de caráter não-científico desse “drama” sexual foram concebidas por nossa bilionária espécie. Ao contrário do que muitos pensam, essas simples crendices podem revelar como as diferentes culturas foram capazes de constituir noções de corpo, saúde e sexualidade. Bem sabemos que, ainda hoje, as razões biológicas ficam em segundo plano quando algumas pessoas tentar dar uma primeira resposta a esse tipo de problema.

Nas primeiras sociedades primitivas, a procriação tinha grande importância entre as sociedades. A extensão da prole era um assunto de importância bem maior, em comparação à capacidade de o homem realizar o ato sexual. As primeiras e mais destacadas indagações sobre a impotência surgem nas civilizações da Antigüidade Clássica. Entre gregos e romanos, onde a liberdade sexual era bastante perceptível, a impotência poderia ser motivo de grande chacota.

A virilidade do pênis era considerada um tipo de representação material do poderio de um homem. A capacidade de penetração era algo que demonstrava o apetite sexual, seja qual fosse o tipo de relação constituída. Para superar as dificuldades com a disfunção erétil existiam receitas naturais envolvendo alho triturado, folhas de mandrágora ou caldo de aspargos. Caso o problema fosse mais grave a dieta alimentar sofria alterações mais incisivas com o consumo de genitálias de bode ou carne de lagarto regada com vinho branco.

Na Idade Média, com o predomínio da visão pecaminosa do sexo, a cobrança dos papéis masculinos na cama se restringia à procriação e o autodomínio. Quando acometido por grave impotência, as forças demoníacas eram usualmente culpabilizadas. As bruxas também eram acusadas de prepararem feitiços que impediam a prática normal do sexo. Em alguns casos, o tratamento médico medieval recomendava alimentos que causassem grande acúmulo de gases, pois se acreditava que os mesmos eram responsáveis pela ereção do pênis.
Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉
No século XVII, com a explosão dos estudos no campo das ciências naturais, novas teorias começaram a ser formuladas para a cura do mal. Alguns teóricos formulavam tratados onde apontavam a masturbação como uma prática que, em longo prazo, poderia deixar o homem impotente. Um polêmico tratamento desenvolvido nessa época prescrevia a aplicação de estímulos elétricos (choques) no pênis.

Leia também: Big Size funciona

Outros relatos do século XIX, marcado por uma forte idealização das relações afetivas, contam que o culto extremo à imagem feminina desestimulava alguns homens a “macular” a sua amada com a prática do sexo. No início do século XX, as teorias psicológicas ganharam grande destaque no estudo dos problemas e comportamentos sexuais. A repressão familiar, a ansiedade e a depressão começaram ser colocados como novos responsáveis pela disfunção erétil masculina.

No entanto, as experiências médicas continuavam a florescer nos campos da medicina contemporânea. O cirurgião russo Serge Voronoff propôs que o enxerto de partes de um testículo (humano ou animal) na bolsa escrotal poderia ampliar a produção de testosterona. Entre os métodos mais invasivos, a prótese de silicone foi a que mais angariou resultados.

Somente no final deste século que as primeiras medicações contra a ereção começaram a resolver o problema. Viagra, Uprima, Cialis e Levitra tornaram-se nomes santos no combate à disfunção erétil. Ao mesmo tempo em que matou o “x” da questão, essas medicações afetaram as práticas de jovens e idosos. Os últimos deixaram de encarar a terceira idade como idéia contrária a uma vida sexual regular, os primeiros se deslumbram com a possibilidade de oferecer um desempenho incomum a suas parceiras.

Do abuso, surgiram infelizes casos de pessoas que perderam suas próprias vidas na ânsia de resolver um problema íntimo. Saímos do problema da falta, pagando as conseqüências pelo excesso. O poder instantâneo do remédio, em alguns casos, tende a afastar o afeto e a preocupação com a saúde no alcance de uma “invejável” performance sexual.

Colágeno hidrolisado em pó, para pele e Cabelos

Colágeno hidrolisado em pó, para pele e Cabelos

COLÁGENO HIDROLISADO EM PÓ, PARA PELE E CABELOS.

Oi gente! Tão boas? Tô mais que adepta do Colágeno hidrolisado em pó meninas, por conta do Firmalize que deu ótimos resultados. Investi nele por dois meses, e realmente você percebe a diferença que faz na pele e no organismo, principalmente quando para de tomar.

Mas agora resolvi tomar o Colágeno hidrolisado em pó e puro.

Os resultados na pele e organismo com os produtos em pó foram mais relevantes que as cápsulas de Imecap Rejuvenescedor e Lavitan.

Leia também: comprar Colágeno em pó

COLÁGENO HIDROLISADO EM PÓ
Como já estava usando há dois meses o mesmo nutricosmético resolvi mudar. Mudei o tipo do suplemento e sua forma, e parti para as bebidas a base de Colágeno hidrolisado em pó mesmo só que em pote.

A maior vantagem dos colágenos em pote maior é com certeza o rendimento. As vitaminas aliadas, a variedade de sabor, além dos resultados serem mais relevantes em curto prazo por conta de sua absorção no organismo.

O que comprei foi o Colágeno Hidrolisado em pó da Stem/ Pharmaceutical. Vem com 400 ml e um dosador para tomar com 200ml de água, ou outra bebida que preferir como leite, sucos, iogurte, etc.

COLÁGENO HIDROLISADO EM PÓ, PARA PELE E CABELOS.
Tem 9,4% de colágeno por porção, pra quem não sabe essa diferença entre colágenos e suas miligramas por porção convém ler esse post aqui da Ju que explica que os melhores colágenos são aqueles que oferecem pelo menos 9g de colágeno por porção!

COLÁGENO HIDROLISADO EM PÓ, PARA PELE E CABELOS.

Esse Colágeno hidrolisado em pó vem com medida dosadora, ou seja, é só pegar a quantia certinha e colocar em 200ml de agua ou outra bebida como foi falado acima:

COLÁGENO HIDROLISADO EM PÓ, PARA PELE E CABELOS.

COLÁGENO HIDROLISADO EM PÓ, PARA PELE E CABELOS.

Meninas tomar com água, mesmo sendo sabor baunilha, foi terrível.

Não desce para o estômago a coisa, mas com leite é mais suave e parece aquelas bebidas de soja, sente bem o gosto da baunilha e é mais gostoso.

COLÁGENO HIDROLISADO EM PÓ, PARA PELE E CABELOS.

É recomendado somente 10g por dia, ou seja, uma medida dosadora e nada mais.

O Colágeno hidrolisado em pó tem realmente sua função característica para pele, cabelos e unhas. Não da maneira vista em merchans por aí, mas como um complemento a mais pra saúde e todo o organismo.
E Colágeno funciona para firmeza da pele?

Pois é, você sente mesmo a pele mais firme e tals. O que não significa que tomar colágeno ira esticar a pele. Sensacionalismo meninas, principalmente quando se tem mais de 30 ou 40 anos. O colágeno age na elasticidade da pele e isso é visível de certa forma, assim como o fortalecimento de unhas e cabelos mais saudáveis.

Nada desses produtos vitaminados são de fato benéfico sem que tenha uma alimentação regrada e não tenha hábitos ruins.

Além disso a saúde de toda pele, corpo e até a própria produção de colágeno não é feita somente a base de proteínas. Para sintetizar tudo isso no organismo é preciso ter vitaminas aliadas como vitamina A, E, C…

Funciona sim, para quem tem uma vida saudável, quem já alia tratamentos com cremes antiidades e faz exercícios físicos. Então pode ser visto como “milagre” e realmente uma ajuda relevante para uma pele iluminada e bonita.

COLÁGENO: COMO ESCOLHER E QUAL O MELHOR?

COLÁGENO: COMO ESCOLHER E QUAL O MELHOR?

Você já pensou em tomar colágeno para melhorar a aparência da pele ou para a saúde das articulações, mas não soube qual escolher? Com tantas opções, apresentações e preços é natural ficar na dúvida de qual o melhor colágeno.

Mas fiquei tranquilo(a), preparamos uma publicação bem completa para você tirar todas as dúvidas e escolher de forma definitiva o melhor colágeno para seu organismo. E para facilitar sua leitura, separamos nos seguintes títulos:

POR QUÊ E COMO TOMAR COLÁGENO TIPO 3 E 1
COLÁGENO PARA QUÊ SERVE
COLÁGENO HIDROLISADO
PEPTÍDEOS BIOATIVOS DE COLÁGENO TIPO 1 E 2
COLÁGENO COM OU SEM VITAMINA C E OUTROS ADITIVOS
COLÁGENO: QUAL O MELHOR E COMO ESCOLHER (MAIS LIDO) COLÁGENO QUAL O MELHOR

O primeiro passo para definir qual o melhor colágeno, é entender porque e para quê você vai tomá-lo. Se vai consumir por recomendação de médico ou nutricionista, se é para manutenção da saúde ou para algum tratamento específico, se é para pele ou articulações.

Isso precisa ficar claro para você não errar na hora de escolher qual comprar, porque existem vários tipos de suplementos de colágeno, os quais podem estimular a produção de colágeno específico para alguma região do corpo, ou não específico para qualquer região do corpo.

Para começar, preparamos um vídeo explicando o que é e para que serve o colágeno com a Nutricionista Priscila Gontijo.

Leia também: comprar Colágeno tipo 3 e 1

O colágeno é uma proteína produzida pelo organismo de animais e humanos em diferentes tipos, e não há um consenso na literatura sobre a quantidade exata de tipos já definidos. Alguns estudos recentes descrevem um número entre 25 a 28 tipos de colágeno existentes. Entretanto, já é bem compreendido que essa variedade de proteínas que compõe a família do colágeno, podem atuar juntas ou separadas na formação dos tecidos e órgãos do corpo.

Dentre os vários tipos de colágeno distribuídos pelo nosso corpo, foi visto que os colágenos tipo 1 e 2 quando em forma de peptídeos bioativos, podem conferir benefícios respectivamente para a saúde e estética da pele, e reconstrução das articulações. Como consequência disso, esses colágenos levantaram o interesse da indústria e foram isolados em forma de suplementos.

Para a fabricação dos suplementos, geralmente, a proteína é extraída do couro e cartilagens de bovino e suínos. Como mostra a Figura 1, primeiro passo o colágeno é isolado do tecido escolhido como matéria prima, depois é processado para se tornar colágeno hidrolisado. Nessa forma ele se apresenta quebrado em pedaços menores, chamados de peptídeos, o quais são absorvidos mais rápido pelo metabolismo de quem ingere.

A partir do colágeno hidrolisado podem ser feitos os peptídeos bioativos, os quais são rapidamente absorvidos pelo metabolismo e, diferente do colágeno hidrolisado, conseguem direcionar a produção de colágenos para as regiões específicas descritas na figura 1.

IMPORTANTE: Existem duas categorias de suplementos de colágeno: os de colágeno hidrolisado (não específico) e os peptídeos bioativos (específicos e com maior absorção).

Figura 1. Diagrama das etapas da produção do colágeno e tipos de suplementos disponíveis.

Além da especificidade, outro aspecto importante para considerar no momento da escolha são os aditivos como carboidratos, corantes, aromatizantes e adoçantes, que podem acompanhar o colágeno nos suplementos, e a longo prazo, podem prejudicar a saúde de quem consome. Além disso, há certa polêmica entre os profissionais da saúde sobre a necessidade de suplementação de vitamina C junto com colágeno. Entenda como identificar todas essas questões a seguir.

Leia também: comprar Colágeno tipo 3 e 1

POR QUÊ E COMO TOMAR COLÁGENO
Sabe aquele velho ditado de que “tudo nessa vida tem prazo de validade”? Pois é, ele também serve para descrever o interior do nosso corpo. Todas as nossas células e moléculas tem um tempo de vida limitado, e quando chegam a hora, são degradadas para que outras sejam produzidas e colocadas no lugar. Isso acontece a todo instante e, é fundamental que se tenha uma boa quantidade de proteína disponível no corpo para que ocorra.

O colágeno é uma macromolécula produzida pelas células do nosso corpo, sendo o principal responsável pela formação e sustentação dos nossos tecidos. Com o passar dos anos, nossas células reduzem o ritmo dessa produção, mas nosso organismo não diminui o processo de destruição do colágeno velho, resultando no déficit da sua reposição. Isso, a longo prazo, resulta na perda da integridade dos tecidos evidenciando a aparência envelhecida da pele ou nas dores articulares e perda de massa magra.

Estudos mostram que a suplementação com colágeno atrasa esse processo fisiológico de redução da sua produção, sendo a principal razão pela qual muitos profissionais da saúde têm indicado o uso da suplementação para manutenção da saúde ou tratamentos específicos. Não há contraindicação para o consumo de suplementos de colágeno, portanto, entenda para que serve cada um para poder definir qual melhor para você.

COLÁGENO PARA QUÊ SERVE?
Como já descrito, existem os suplementos a base decolágeno hidrolisado e os de peptídeos bioativos. O colágeno hidrolisado geralmente é indicado como opção de suplemento proteico em dietas com alta demanda de proteína ou para perda de peso, visto que além de favorecer o ganho de massa magra, a ingestão de proteínas também confere saciedade. Já os peptídeos bioativos, foram desenvolvidos para tratamentos específicos, podem atuar na redução das rugas, melhorar a saúde e estética de toda a pele, ou podem reconstituir e fortalecer as cartilagens e articulações, ou podem até mesmo, favorecer o ganho de massa magra. Assim, é preciso entender qual é seu objetivo com a suplementação de colágeno, para não consumir suplementos não específicos esperando benefícios pontuais ou mesmo consumir suplementos específicos para as articulações esperando uma redução das rugas.

Não há muitos estudos mostrando vantagens da suplementação com colágeno hidrolisado, visto que uma alimentação adequada em proteínas de outros tipos, também estimula a produção de fibras de colágeno inespecíficas. Entretanto, para os peptídeos bioativos já foram publicados várias pesquisas apresentando os benefícios promovidos pelo colágeno tipo 1 e 2 nas áreas da nutrição, ortopedia, dermatologia e estética.

COLÁGENO HIDROLISADO
O suplemento a base de colágeno hidrolisado consiste em proteínas de colágeno, de origem animal, que passa por um processo industrial conhecido como hidrólise térmica. Nesse processo, as proteínas são quebradas em pedaços menores, denominados peptídeos, facilitando sua absorção pelo corpo de quem consome. Este tipo de suplemento é muito parecido com o colágeno consumido dos alimentos, porque estimula a produção de proteínas inespecíficas para qualquer região do corpo.

É um produto indicado para dietas com objetivo de ganho de massa muscular e perda de peso, embora não seja a primeira opção indicada para essas finalidades. Para isso, suplementos de colágeno são secundários a suplementos de whey protein (proteína do soro do leite), consideradas superiores devido seu alto valor biológico. Por exemplo, se uma pessoa já toma whey em algum lanche mas precisa incluir ainda mais proteína em alguma outra refeição, o suplemento de colágeno entra nesse cardápio, pois, além de suprir essa demanda ele também ajuda a diminuir o custo da dieta.

PEPTÍDEOS BIOATIVOS DE COLÁGENO
Os peptídeos bioativos são partes da proteína de colágeno, também de origem animal, degradada em pedaços menores específicos para alguma região do corpo. Possuem baixo peso e estrutura e são capazes de penetrar na corrente sanguínea de quem consome sem muito esforço do metabolismo, diferente do colágeno hidrolisado, eles não precisam sofrer nenhuma quebra depois de ingeridos. Apresentam-se em dois tipos, os quais em relação aos 28 tipos existentes, são encontrados em maior quantidade em nosso corpo, e são recomendados para tratamentos específicos, veja a seguir:

PEPTÍDEOS BIOATIVOS DE COLÁGENO DO TIPO 1
É o mais abundante em nosso corpo, encontrado na pele, tecidos conjuntivos e até na córnea. A suplementação com o colágeno tipo 1 normalmente é utilizado para fins estéticos, ja foi cientificamente comprovado que ele melhora a elasticidade da pele, diminui as rugas, celulites, melhora a aparência do cabelo e fortifica as unhas. Esse tipo de colágeno foi patenteado como Verisol®, portanto, sempre que você estiver em busca de colágeno para a pele, procure por ele.

Outro suplemento de colágeno feito a base dos peptídeos bioativos do tipo 1 é o Bodybalance®, o qual estimula o metabolismo dos músculos. A suplementação com Bodybalance® pode tratar e previnir a sarcopenia (perda de músculo enfrentada por idosos), sendo, por isso, indicado para induzir o ganho de massa magra principalmente em idosos ou indivíduos com baixa quantidade de proteína na dieta. Além disso, também pode ajudar no processo de recuperação e cicatrização de cirurgias.

A diferença entre o Verisol® e o Bodybalance®, consiste no número de quebras enzimáticas da proteína, tornando um mais específico para e pele e o outro para os músculos.

PEPTÍDEOS BIOATIVOS DE COLÁGENO DO TIPO 2
Esse tipo de suplemento estimula a produção de colágeno para regiões que resistem à grandes pressões, como os olhos, cartilagens, articulações e discos invertebrais. É recomendado para prevenir ou tratar lesões nas cartilagens e articulações, como artrite e artrose. Sendo assim, o seu uso é indicado, principalmente, para atletas, praticantes de exercício físico e indivíduos com sobrepeso e obesidade.

_

COLÁGENO HIDROLISADO OU PEPTÍDEO BIOATIVO?
Como não são iguais, a escolha vai depender do seu objetivo, podendo até incluir todos os tipos em uma mesma dieta. Os peptídeos bioativos são melhores aproveitados pelo organismo e respondem melhor a desejos específicos se consumidos pelo tempo indicado. Veja na Figura 2 um resumo sobre as diferenças entre os tipos de colágeno.

_

SUPLEMENTAÇÃO DE COLÁGENO: COM OU SEM VITAMINA C?
A vitamina C é um micronutriente fundamental para a produção de colágeno em nosso corpo, por isso, algumas marcas a incluem na formulação do suplemento de colágeno. Será que isso é mesmo necessário?

Mais uma vez, a reposta é “depende”! Sua alimentação precisa ser avaliada por um nutricionista, o profissional mais capacitado para esclarecer essa questão. Entretanto, podemos adiantar que a quantidade recomendada de ingestão diária para a vitamina C é baixa, sendo facilmente alcançada na alimentação através do consumo de frutas, verduras e legumes. Portanto, geralmente, a suplementação de vitamina C não é necessária.

OUTROS ADITIVOS
Para deixar o suplemento saboroso, além do colágeno, alguns suplementos possuem outros ingredientes adicionados, tais como sabor, aroma, adoçantes e gomas. É muito comum em pontos de venda de produtos naturais ou lojas de suplementos, encontrar suplementos de colágeno hidrolisado com esses aditivos. Já se sabe que o consumo contínuo desses ingredientes podem causar danos ao metabolismo, portanto, o ideal é sempre procurar por suplementos de colágeno insentos de aditivos e consumir o colágeno puro ou batido com frutas.

Os estudos recentes sobre os benefícios dos colágenos específicos associado ao aumento da preocupação da população com envelhecimento saudável, fez a indústria criar produtos alimentícios como shakes, whey, mix de proteínas e até balas com colágenos específicos, principalmente o Verisol®. Mas, o consumo de colágeno para algum tratamento específico, exige uma ingestão diária e contínua por um perídos mínimo de menos 2 meses. Assim, escolher um shake ou balas como forma de consumir colágenos específicos também não é a melhor opção, pois, virão outros ingredientes além da proteína.

Vamos relembrar os pontos mais importantes dos cuidados que você precisa ter na hora de escolher um bom suplemento de colágeno:

QUAL O MELHOR COLÁGENO
Defina um objetivo, se o foco será pele, articulações, músculo ou reposição proteica;

Para melhor resultado, prefira produtos desenvolvidos com peptídeos bioativos de colágeno tipo 1 ou 2 (não apenas o colágeno hidrolisado inespecífico);

DICA: colágenos com benefícios comprovados cientificamente: Verisol, Body Balance e Fortigel.

O Collagen Vhita é 100% puro e composto por Verisol

Impotência Sexual (disfunção erétil) – Tudo que Você Precisa

Impotência Sexual (disfunção erétil) – Tudo que Você Precisa

A impotência sexual é um dos problemas que costumam afetar homens de qualquer idade, principalmente aqueles com mais de 50 anos de idade. Ela é classificada assim quando há uma dificuldade ou problemas para manter uma ereção no momento do contato íntimo. Isso geralmente acarreta na impossibilidade de acontecer a penetração, tudo pela falta de rigidez do membro na relação sexual. Os homens que sofrem com esse mal muitas vezes acham que essa falha na ereção é algo passageiro, porém é importante ter noção de que a impotência masculina é uma doença sexual masculina que afeta muitos homens, porém não se desespere! Todos os problemas possuem solução, ou pelo menos tratamento. Remédio para Impotência

Muitos dos tratamentos desse problema são feitos por meio de medicamentos comuns, como o Viagra ou também o Cialis. Esse problema afeta muito mais do que a saúde sexual do homem, mas assim como sua confiança, a relação do casal e pode acarretar outros problemas sexuais, como a depressão e baixa auto estima.

É problema mais psicológico do que se imagina, o tratamento da impotência também procura encontrar outros estimulantes sexuais naturais e analisar os fatores psicológicos que estão causando os problemas de ereção, além de que isso pode ser influenciado pelos níveis de testosterona do seu organismo. Leia aqui mais informações sobre como tratar a impotência e outros fatores.

PRINCIPAIS CAUSAS DA IMPOTÊNCIA SEXUAL

Existem alguns fatores que podem aumentar as chances de uma possível impotência sexual, entre elas:

O uso contínuo de drogas em alguns casos;
O alcoolismo ou estar sob o efeito de álcool é uma possibilidade;
Obesidade;
Uso de alguns medicamentos como anti hipertensivos, antidepressivos e antipsicóticos, como por exemplo, que podem influenciar também na falta de libido;
Problemas psicológicos também é uma das causas;
Doenças crônicas como a depressão ou a insuficiência renal podem influenciar na hora H.
O consumo de cigarros também pode ocasionar a impotência sexual, isso porque essa droga diminui a circulação sanguínea no membro, o que pode impedir ou dificultar a ereção. Desse modo os vasos sanguíneos do pênis não recebem a maior quantidade erétil em questão, o que causa a impotência e pode prejudicar a ereção masculina

SINTOMAS DE QUE VOCÊ SOFRE COM IMPOTÊNCIA SEXUAL
Não é muito difícil identificar que você possui impotência sexual, porém os principais sintomas desse problema são:

A dificuldade para ter uma ereção ou mantê-la;
Ereção não tão forte e com menos fervos;
O órgão sexual não fica em sua total potencialidade;
Você demora mais para atingir a ereção;
Há a dificuldade de realizar algumas posições sexuais pela falta de incentivo;
Os pelos do seu corpo diminuem;
Você não tem mais tantas ereções espontâneas ao acordar;
Você ejacula muito mais rápido do que o normal;
Há alterações no seu membro sexual;
Aumento de doenças vasculares que dificultam a passagem do sangue para os membros inferiores do corpo, como pernas, pés e também o membro.
COMO É FEITO O DIAGNÓSTICO?

Será preciso passar para o seu médico de confiança todos os sintomas que estão atrapalhando o seu desempenho sexual, além de realizar alguns exames físicos que busquem deformidades no órgão genital, doenças ou até mesmo problemas neurológicos. A disfunção erétil é fácil de ser diagnosticada, além de que você já faz um exame completo para verificar se não existe uma possibilidade de outras doenças como um possível câncer de próstata ou se as vezes não é uma reação de alguma doença como um colesterol alto ou medicamentos usados.

Geralmente é feito um hemograma completo para verificar se não há outros itens interferindo também no desempenho, como os níveis de hormônios, lipídios e até mesmo o açúcar. O tratamento da disfunção já começa aí, avaliando os fatores e o que pode causar.

TRATAMENTO USUAL
A impotência sexual é tratada de diferentes maneiras, tudo isso vai depender de qual a causa atestada. Veja abaixo quais os mais comuns:

Com o uso de remédios: com o uso de Viagra, Cialis, Levitra e outros que ajudam na ereção e sua melhora;
Terapia de reposição de hormônios: por meio de cápsulas, adesivos ou injeções, você vai aumentar o nível de testosterona;
Uso de aparelhos de vácuo: favorecem a ereção e são usados por homens que não podem fazer o tratamento com base em medicamentos;
Cirurgia para implantar uma prótese peniana: usadas somente em última estância, isso é feito quando nenhum dos tratamentos citados acima surtiu efeito.
Geralmente também há o acompanhamento de um médico, psicólogo ou um psiquiatra para que os outros problemas psicológicos sejam tratados em conjunto.

Ter uma relação sexual e relacionamento saudável é essencial em qualquer relação, por isso é necessário verificar a falta de libido sexual, dessa maneira há diferentes jeitos de táticas usadas para tratar o processo de ereção falha e erétil em homem.