É uma dor muitas vezes inexprimível para os homens que pode arruinar suas vidas. Os distúrbios sexuais masculinos estão longe de ser um epifenómeno, conforme sublinhado pelo estudo Emoi *, realizado pelos Laboratoires Menarini France, tornado público na quarta-feira. 2 0 minutos disseca esses males que ainda são tão tabus.

Ejaculação precoce, o distúrbio mais comum

Esta é uma velocidade persistente ou repetida de ejaculação, que o homem não pode controlar. Um em cada cinco homens é afetado por esse distúrbio sexual e não há idade para sofrer. Os médicos distinguem dois tipos de ejaculação precoce  : primária (2/3 casos) ou secundária (1/3 casos). A ejaculação precoce é chamada primária quando é quase sistemática desde o início da vida sexual. Ocorre antes ou apenas no momento da penetração. A ejaculação precoce é chamada secundária quando ocorre após um período de relação sexual sem dificuldade. Pode ser devido à ansiedade de desempenho, problemas psicológicos, disfunção erétil, hipertireoidismo ou descontinuação de medicamentos aditivos.

A disfunção eréctil, uma doença que aumenta com a idade

É “a persistente incapacidade de conseguir ou manter uma ereção suficiente para permitir uma relação sexual satisfatória”. Transtorno sexual comum, pois afeta cerca de 1 em cada 10 homens adultos e até cerca de um quarto dos homens após 50 anos. E o futuro não traz boas notícias porque com o envelhecimento da população francesa, o número de pessoas que sofrem desse transtorno pode dobrar em 25 anos. Entre os fatores que predispõem o homem a desenvolver disfunção erétil estão a idade, problemas vasculares, desequilíbrios hormonais e distúrbios neurológicos. Alguns tratamentos médicos também podem afetar a qualidade da ereção.

Transtornos que permanecem sob diagnóstico e sob tratamento

De acordo com o estudo Emoi, 2/3 dos homens que sofrem de ejaculação prematura não consultam pensando que o seu problema irá “funcionar sozinho”. Mas 62% das pessoas que não consultam também explicam que têm vergonha e 54% das pessoas que não consultam porque não sabiam da existência de soluções médicas para tratar o problema. O mesmo fenômeno também é observado em relação à disfunção erétil.

Males com consequências dolorosas

O impacto no bem-estar psicológico e social dos homens que sofrem desses distúrbios sexuais é importante. No total, 48% dos pacientes do estudo Emoi relatam sentir-se mal sucedidos, 47% sentem-se frustrados, 37% estão preocupados com seu futuro sexual. E 37% também relatam estarem sujeitos a transtornos de humor (em comparação com 11% na população em geral) e 26% a insônia (em comparação com 12% no resto da população); eles tendem a consumir tanto tabaco ou álcool quanto outros franceses. Um sofrimento que não poupa seus parceiros: de acordo com o estudo Emoi, mais de uma mulher em cada dois, cujo parceiro é um ejaculador precoce, declara que o orgasmo é muito difícil de alcançar, se não totalmente ausente. No final, os distúrbios sexuais são, por vezes, uma razão para a separação ou o divórcio (29% para os homens que sofrem de disfunção erétil e 22% para os ejaculadores prematuros).

Por isso se você não quer ficar passando por esses problemas o melhor que você tem a fazer é procurar um estimulante sexual masculino que te ajude com sua masculinidade, nós aqui do site fizemos um review de um que esta fazendo bastante sucesso, o nome do produto é Az 21.

Impotência: um problema de ordem física, cultural e histórica

Por Rainer Gonçalves
“Isso nunca aconteceu antes”. Essa pode ser encarada como uma das mais usuais respostas dadas à constrangedora situação na qual o homem é assombrado pelo “fantasma” da impotência sexual. Mais do que um infortúnio, a impotência envolve valores culturais referentes às expectativas dos comportamentos sexuais de homens e mulheres. Por isso, a questão da virilidade não se limita a um estudo de caso da Biologia.

Ao longo da História, outras respostas de caráter não-científico desse “drama” sexual foram concebidas por nossa bilionária espécie. Ao contrário do que muitos pensam, essas simples crendices podem revelar como as diferentes culturas foram capazes de constituir noções de corpo, saúde e sexualidade. Bem sabemos que, ainda hoje, as razões biológicas ficam em segundo plano quando algumas pessoas tentar dar uma primeira resposta a esse tipo de problema.

Nas primeiras sociedades primitivas, a procriação tinha grande importância entre as sociedades. A extensão da prole era um assunto de importância bem maior, em comparação à capacidade de o homem realizar o ato sexual. As primeiras e mais destacadas indagações sobre a impotência surgem nas civilizações da Antigüidade Clássica. Entre gregos e romanos, onde a liberdade sexual era bastante perceptível, a impotência poderia ser motivo de grande chacota.

A virilidade do pênis era considerada um tipo de representação material do poderio de um homem. A capacidade de penetração era algo que demonstrava o apetite sexual, seja qual fosse o tipo de relação constituída. Para superar as dificuldades com a disfunção erétil existiam receitas naturais envolvendo alho triturado, folhas de mandrágora ou caldo de aspargos. Caso o problema fosse mais grave a dieta alimentar sofria alterações mais incisivas com o consumo de genitálias de bode ou carne de lagarto regada com vinho branco.

Na Idade Média, com o predomínio da visão pecaminosa do sexo, a cobrança dos papéis masculinos na cama se restringia à procriação e o autodomínio. Quando acometido por grave impotência, as forças demoníacas eram usualmente culpabilizadas. As bruxas também eram acusadas de prepararem feitiços que impediam a prática normal do sexo. Em alguns casos, o tratamento médico medieval recomendava alimentos que causassem grande acúmulo de gases, pois se acreditava que os mesmos eram responsáveis pela ereção do pênis.
Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉
No século XVII, com a explosão dos estudos no campo das ciências naturais, novas teorias começaram a ser formuladas para a cura do mal. Alguns teóricos formulavam tratados onde apontavam a masturbação como uma prática que, em longo prazo, poderia deixar o homem impotente. Um polêmico tratamento desenvolvido nessa época prescrevia a aplicação de estímulos elétricos (choques) no pênis.

Leia também: Big Size funciona

Outros relatos do século XIX, marcado por uma forte idealização das relações afetivas, contam que o culto extremo à imagem feminina desestimulava alguns homens a “macular” a sua amada com a prática do sexo. No início do século XX, as teorias psicológicas ganharam grande destaque no estudo dos problemas e comportamentos sexuais. A repressão familiar, a ansiedade e a depressão começaram ser colocados como novos responsáveis pela disfunção erétil masculina.

No entanto, as experiências médicas continuavam a florescer nos campos da medicina contemporânea. O cirurgião russo Serge Voronoff propôs que o enxerto de partes de um testículo (humano ou animal) na bolsa escrotal poderia ampliar a produção de testosterona. Entre os métodos mais invasivos, a prótese de silicone foi a que mais angariou resultados.

Somente no final deste século que as primeiras medicações contra a ereção começaram a resolver o problema. Viagra, Uprima, Cialis e Levitra tornaram-se nomes santos no combate à disfunção erétil. Ao mesmo tempo em que matou o “x” da questão, essas medicações afetaram as práticas de jovens e idosos. Os últimos deixaram de encarar a terceira idade como idéia contrária a uma vida sexual regular, os primeiros se deslumbram com a possibilidade de oferecer um desempenho incomum a suas parceiras.

Do abuso, surgiram infelizes casos de pessoas que perderam suas próprias vidas na ânsia de resolver um problema íntimo. Saímos do problema da falta, pagando as conseqüências pelo excesso. O poder instantâneo do remédio, em alguns casos, tende a afastar o afeto e a preocupação com a saúde no alcance de uma “invejável” performance sexual.

Impotência Sexual (disfunção erétil) – Tudo que Você Precisa

A impotência sexual é um dos problemas que costumam afetar homens de qualquer idade, principalmente aqueles com mais de 50 anos de idade. Ela é classificada assim quando há uma dificuldade ou problemas para manter uma ereção no momento do contato íntimo. Isso geralmente acarreta na impossibilidade de acontecer a penetração, tudo pela falta de rigidez do membro na relação sexual. Os homens que sofrem com esse mal muitas vezes acham que essa falha na ereção é algo passageiro, porém é importante ter noção de que a impotência masculina é uma doença sexual masculina que afeta muitos homens, porém não se desespere! Todos os problemas possuem solução, ou pelo menos tratamento. Remédio para Impotência

Muitos dos tratamentos desse problema são feitos por meio de medicamentos comuns, como o Viagra ou também o Cialis. Esse problema afeta muito mais do que a saúde sexual do homem, mas assim como sua confiança, a relação do casal e pode acarretar outros problemas sexuais, como a depressão e baixa auto estima.

É problema mais psicológico do que se imagina, o tratamento da impotência também procura encontrar outros estimulantes sexuais naturais e analisar os fatores psicológicos que estão causando os problemas de ereção, além de que isso pode ser influenciado pelos níveis de testosterona do seu organismo. Leia aqui mais informações sobre como tratar a impotência e outros fatores.

PRINCIPAIS CAUSAS DA IMPOTÊNCIA SEXUAL

Existem alguns fatores que podem aumentar as chances de uma possível impotência sexual, entre elas:

O uso contínuo de drogas em alguns casos;
O alcoolismo ou estar sob o efeito de álcool é uma possibilidade;
Obesidade;
Uso de alguns medicamentos como anti hipertensivos, antidepressivos e antipsicóticos, como por exemplo, que podem influenciar também na falta de libido;
Problemas psicológicos também é uma das causas;
Doenças crônicas como a depressão ou a insuficiência renal podem influenciar na hora H.
O consumo de cigarros também pode ocasionar a impotência sexual, isso porque essa droga diminui a circulação sanguínea no membro, o que pode impedir ou dificultar a ereção. Desse modo os vasos sanguíneos do pênis não recebem a maior quantidade erétil em questão, o que causa a impotência e pode prejudicar a ereção masculina

SINTOMAS DE QUE VOCÊ SOFRE COM IMPOTÊNCIA SEXUAL
Não é muito difícil identificar que você possui impotência sexual, porém os principais sintomas desse problema são:

A dificuldade para ter uma ereção ou mantê-la;
Ereção não tão forte e com menos fervos;
O órgão sexual não fica em sua total potencialidade;
Você demora mais para atingir a ereção;
Há a dificuldade de realizar algumas posições sexuais pela falta de incentivo;
Os pelos do seu corpo diminuem;
Você não tem mais tantas ereções espontâneas ao acordar;
Você ejacula muito mais rápido do que o normal;
Há alterações no seu membro sexual;
Aumento de doenças vasculares que dificultam a passagem do sangue para os membros inferiores do corpo, como pernas, pés e também o membro.
COMO É FEITO O DIAGNÓSTICO?

Será preciso passar para o seu médico de confiança todos os sintomas que estão atrapalhando o seu desempenho sexual, além de realizar alguns exames físicos que busquem deformidades no órgão genital, doenças ou até mesmo problemas neurológicos. A disfunção erétil é fácil de ser diagnosticada, além de que você já faz um exame completo para verificar se não existe uma possibilidade de outras doenças como um possível câncer de próstata ou se as vezes não é uma reação de alguma doença como um colesterol alto ou medicamentos usados.

Geralmente é feito um hemograma completo para verificar se não há outros itens interferindo também no desempenho, como os níveis de hormônios, lipídios e até mesmo o açúcar. O tratamento da disfunção já começa aí, avaliando os fatores e o que pode causar.

TRATAMENTO USUAL
A impotência sexual é tratada de diferentes maneiras, tudo isso vai depender de qual a causa atestada. Veja abaixo quais os mais comuns:

Com o uso de remédios: com o uso de Viagra, Cialis, Levitra e outros que ajudam na ereção e sua melhora;
Terapia de reposição de hormônios: por meio de cápsulas, adesivos ou injeções, você vai aumentar o nível de testosterona;
Uso de aparelhos de vácuo: favorecem a ereção e são usados por homens que não podem fazer o tratamento com base em medicamentos;
Cirurgia para implantar uma prótese peniana: usadas somente em última estância, isso é feito quando nenhum dos tratamentos citados acima surtiu efeito.
Geralmente também há o acompanhamento de um médico, psicólogo ou um psiquiatra para que os outros problemas psicológicos sejam tratados em conjunto.

Ter uma relação sexual e relacionamento saudável é essencial em qualquer relação, por isso é necessário verificar a falta de libido sexual, dessa maneira há diferentes jeitos de táticas usadas para tratar o processo de ereção falha e erétil em homem.

Maca Peruana é bom mesmo?

Se você chegou aqui, provavelmente deseja saber se o Maca Peruana funciona, certo?

Então, tenho ótimas notícias: aqui você vai saber de tudo!

Eu juntei todas as possíveis dúvidas em volta do produto e explico uma a uma aqui neste artigo que preparei para você.

Bem, como você já deve ter notado, esse blog é meu e eu sou mulher. Mas por que eu vou falar de algo que é para homens?

Porque muitos homens me mandaram e-mails me perguntando sobre esse produto, principalmente depois de eu ter comentando a respeito do produto em uma rede social.

Não só por isso. Meu marido usa e eu já comprovei os efeitos do produto pessoalmente, se é que você me entende (RISOS).

E como o Maca Peruana é feito para os homens, quero lhe dar uma dica: não perca tempo.

Vai ser um dos melhores favores que você vai fazer para sua parceira e, para você também, é lógico.

Após ver os resultados que meu marido teve, eu indiquei para algumas amigas. E elas compraram ou pediram para seus parceiros comparem o Maca Peruana.

Depois elas me contaram os ótimos resultados que viram em seus maridos, noivos, etc.

Enfim.

Neste artigo eu vou falar tudo o que você precisa saber. E já no próximo tópico eu vou falar da minha experiência pessoal. Tem algumas partes meio quentes, mas vai te ajudar a esclarecer muita coisa.

Então, continue comigo e não perca nada.

Maca Peruana: Como ele mudou meu casamento?
Eu sou casada há 12 anos. E amo muito meu marido. Mas há um tempo nosso casamento estava enfrentando um problema sério: falta de sexo.

Respeito mútuo; admiração; amor. Tudo isso é importante para um casamento, ou qualquer outra relação amorosa entre homem e mulher.

Mas o sexo. Também é de vital importância.

É nessa hora que deixamos de lado várias coisas e nos entregamos um ao outro, dando prazer e confiança.

Mas chegou uma época que o Carlos (meu marido) estava com cada vez menos vontade.

Até pensei que ele estava tendo um caso.

Mas depois de conversar seriamente. Ele me disse que estava enfrentando problemas de ereção e que estava com vergonha de me contar.

Depois disso, decidimos que iríamos resolver isso de uma vez por todas.

Foi assim que conhecemos o Maca Peruana.

Usando o Maca Peruana
Eu não vou contar detalhes da minha intimidade aqui. Mas posso te garantir que os resultados foram sensacionais.

Já nas primeiras vezes, dava para notar total diferença no desempenho do Carlos.

Ele estava muito mais disposto, tanto sexual quanto fisicamente.

Hoje fazemos sexo pelo menos 2 vezes por dia, afinal, precisamos tirar o atraso, não é? (RISOS)

E ele usa até o hoje. Mas mesmo longos períodos sem usar, ele fica com o mesmo ‘rendimento’.

Bem, se você tem dúvidas se funcionava. Creio que já não resta mais nenhuma dúvida, certo?

Eu também consegui um link promocional e exclusivo para os visitantes do blog.

E outra dica muito importante é fazer o pedido do kit com 4 ou 6 frascos.

Pois, já que o Maca Peruana é muito bom. Depois que começar a ver os resultados, você não vai conseguir ficar sem.

Além disso, quanto mais frascos, mais barato cada um fica. Compensa mais do que pedir só o kit com 2 frascos várias vezes. Então, fica a dica.

Acesse link para comprar o Maca Peruana logo abaixo:

Maca Peruana: Como Tomar?
O uso deve ser feito duas vezes durante o dia. Como você já deve saber o produto é dividido em dois frascos: um de cafeína e outro de maca peruana.

Você deve tomar uma cápsula de cafeína durante o dia e duas cápsulas de maca peruana na noite após a refeição.

Essa é a forma recomendada de se tomar o Maca Peruana.

Maca Peruana no Reclame Aqui
Eu sempre confiro a reputação de qualquer produto no Reclame Aqui antes de comprá-lo de fato.

Então, eu fui conferir o Maca Peruana no Reclame Aqui. E para minha surpresa, não havia nenhuma reclamação ou queixa de qualquer espécie.

Depois disso, só confirmei o que já sabia que era realmente confiável.

Garantia

Além de tudo, você ainda tem direito a uma garantia incondicional, ou seja, você pode testar o produto.

Mas se por algum motivo, não ficar satisfeito. Todo o valor investido será devolvido para você, basta entrar em contato e solicitar o reembolso.

Onde Comprar com Desconto?
Bem, se você chegou aqui, com certeza deseja fazer o seu pedido, certo?

Mas eu consegui um link promocional e exclusivo.

Eu deixei o link no início e no fim deste artigo. Se você clicar em qualquer um dos botões, você irá para a página oficial do Maca Peruana, mas com um belo desconto, você vai ver quando acessar.

Depois é só escolher a quantidade que deseja. Eu já dei uma dica de pedir o kit com 4 ou 6 potes, pois são mais baratos do que comprar 2 potes separadamente toda vez.

Pois o produto realmente funciona e você não vai querer ficar sem, então, fica a dica, ok?

Finalizando…
Espero que este artigo tenha sido útil para você. Se ainda tiver alguma dúvida ou se algo não ficou totalmente claro, por favor, deixe um comentário que irei responder o mais rápido possível.

Como prometido, vou deixar o link promocional logo abaixo:

Espero que este link seja tão útil para quanto foi para mim e para meu marido.

Desejo toda felicidade para você. E muito sexo, também, HAHAHA.