Categoria: Saude

10 dicas de estilo de vida saudável para adultos

10 dicas de estilo de vida saudável para adultos

Coma uma variedade de alimentos
Baseie sua dieta em muitos alimentos ricos em carboidratos
Substituir saturado com gordura insaturada
Desfrute de muitas frutas e legumes
Reduzir o consumo de sal e açúcar
Coma regularmente, controle o tamanho da porção
Beber grande quantidade de líquidos
Mantenha um peso corporal saudável
Entre em movimento, faça disso um hábito!
Comece agora! E continue mudando gradualmente.

Leia também: White Max funciona

1. Coma uma variedade de alimentos
Para uma boa saúde, precisamos de mais de 40 nutrientes diferentes, e nenhum alimento pode fornecer todos eles. Não se trata de uma única refeição, trata-se de uma escolha equilibrada de alimentos ao longo do tempo que fará a diferença!

Um almoço com alto teor de gordura poderia ser seguido por um jantar com pouca gordura.
Depois de uma grande porção de carne no jantar, talvez o peixe deva ser a escolha do dia seguinte?
Inicio da página

2. Baseie sua dieta em muitos alimentos ricos em carboidratos
Cerca de metade das calorias em nossa dieta deve vir de alimentos ricos em carboidratos, como cereais, arroz, macarrão, batatas e pão. É uma boa ideia incluir pelo menos um destes em todas as refeições. Alimentos integrais, como pão integral, massas e cereais, aumentarão o consumo de fibras.

Inicio da página

3. Substituir saturado com gordura insaturada
As gorduras são importantes para uma boa saúde e bom funcionamento do corpo. No entanto, muito do que pode afetar negativamente o nosso peso e saúde cardiovascular. Diferentes tipos de gorduras têm diferentes efeitos para a saúde, e algumas dessas dicas podem nos ajudar a manter o equilíbrio:

Devemos limitar o consumo de gorduras totais e saturadas (muitas vezes provenientes de alimentos de origem animal) e evitar completamente as gorduras trans; ler os rótulos ajuda a identificar as fontes.
Comer peixe 2-3 vezes por semana, com pelo menos uma porção de peixe oleoso, contribuirá para a nossa ingestão correta de gorduras insaturadas.
Quando cozinhar, devemos ferver, cozer a vapor ou assar, em vez de fritar, remover a parte gordurosa da carne, usar óleos vegetais.
Inicio da página

4. Desfrute de muitas frutas e legumes
Frutas e legumes estão entre os alimentos mais importantes para nos dar vitaminas, minerais e fibras suficientes. Devemos tentar comer pelo menos 5 porções por dia. Por exemplo, um copo de suco de frutas frescas no café da manhã, talvez uma maçã e um pedaço de melancia como salgadinhos, e uma boa porção de vegetais diferentes em cada refeição.

Inicio da página

5. Reduzir a ingestão de sal e açúcar
Uma alta ingestão de sal pode resultar em pressão alta e aumentar o risco de doença cardiovascular. Existem diferentes maneiras de reduzir o sal na dieta:

Ao fazer compras, poderíamos escolher produtos com menor teor de sódio.
Ao cozinhar, o sal pode ser substituído por especiarias, aumentando a variedade de sabores e sabores.
Ao comer, não é necessário sal na mesa ou, pelo menos, não adicionar sal antes da degustação.
O açúcar proporciona doçura e um sabor atraente, mas os alimentos e bebidas açucarados são ricos em energia e são apreciados com moderação, como um deleite ocasional. Poderíamos usar frutas em vez de adoçar nossos alimentos e bebidas.

Inicio da página

6. Coma regularmente, controle o tamanho da porção
Comer uma variedade de alimentos, regularmente e nas quantidades certas, é a melhor fórmula para uma dieta saudável.

Saltar refeições, especialmente o café da manhã, pode levar a uma fome descontrolada, muitas vezes resultando em excessos desamparados. Snacking entre as refeições pode ajudar a controlar a fome, mas lanches não devem substituir as refeições adequadas. Para lanches, poderíamos escolher iogurte, um punhado de frutas frescas ou secas ou legumes (como palitos de cenoura), nozes sem sal, ou talvez um pouco de pão com queijo.

Prestar atenção ao tamanho da porção nos ajudará a não consumir calorias demais e nos permitirá comer todos os alimentos de que gostamos, sem ter que eliminar nenhum deles.

Cozinhar a quantidade certa torna mais fácil não comer demais.
Algumas porções razoáveis ​​são: 100 g de carne; um pedaço médio de fruta; meia xícara de macarrão cru.
Usando placas menores ajuda com porções menores.
Alimentos embalados, com valores calóricos na embalagem, poderiam ajudar no controle da porção.
Se comer fora, poderíamos compartilhar uma parte com um amigo.
Inicio da página

7. Beba muitos líquidos
Os adultos precisam beber pelo menos 1,5 litros de líquido por dia! Ou mais, se é muito quente ou fisicamente ativo. A água é a melhor fonte, é claro, e podemos usar água mineral ou de torneira, espumante ou não espumante, simples ou com sabor. Sucos de frutas, chá, refrigerantes, leite e outras bebidas, tudo pode ficar bem – de vez em quando.

Inicio da página

8. Mantenha um peso corporal saudável
O peso certo para cada um de nós depende de fatores como sexo, altura, idade e genes. Estar acima do peso aumenta os riscos de uma ampla gama de doenças, incluindo diabetes, doenças cardíacas e câncer.

Excesso de gordura corporal vem de comer mais do que precisamos. As calorias extras podem vir de qualquer nutriente calórico – proteína, gordura, carboidrato ou álcool, mas a gordura é a fonte de energia mais concentrada. A atividade física nos ajuda a gastar a energia e nos faz sentir bem. A mensagem é razoavelmente simples: se estamos ganhando peso, precisamos comer menos

ASSADURAS EM ADULTOS: SAIBA COMO PREVENIR E TRATAR

ASSADURAS EM ADULTOS: SAIBA COMO PREVENIR E TRATAR

As dermatites, popularmente conhecidas como assaduras, não acometem apenas bebês que usam fraldas, mas podem ser frequentes também em adultos, especialmente em quem está com sobrepeso ou possui dificuldades de locomoção (pacientes acamados ou deficientes físicos usuários de cadeiras de rodas).

Leia também: Hipoglós comprar

A irritação é causada pelo contato da pele com substâncias como urina e suor, ocasionando a proliferação de fungos e bactérias. Os locais mais afetados são coxas, virilha e axilas, pela constate fricção da pele e, principalmente, pelo calor e umidade comuns nessas áreas. Os sintomas mais frequentes são sensação de queimação e coceira, aspecto avermelhado na região e, em alguns casos em que a pele está muito ferida, dor.

Manter a pele sempre limpa e seca é a melhor forma de prevenir as assaduras. Outro recurso muito eficaz é a hidratação do local com cremes a base de petrolato, óxido de zinco e lanolina. Porém, quando a dermatite já estiver instalada, deve-se manter a área afetada bem limpa, seca e ventilada.

Apesar de todos os cuidados, se o quadro não apresentar melhora, é necessário acompanhamento médico para avaliar quais são os antifúngicos mais indicados e se há necessidade de antibióticos para complementar o tratamento.

Quais os remédios para cólicas menstruais?

Quais os remédios para cólicas menstruais?

Alguns dos remédios que podem ser usados para cólicas menstruais são:

O Ibuprofeno e o Ácido Mefenâmico são medicamentos anti-inflamatórios que também trabalham no alívio da dor da cólica menstrual.

Já a Escopolamina e o Cloridrato de Papaverina são remédios antiespasmódicos. O Atroveran® também tem ação analgésica.

O uso de medicamentos anticoncepcionais hormonais, seja em pílula, injeção, DIU (hormonal), anel vaginal ou adesivo transdérmico, também pode aliviar as cólicas menstruais e diminuir o fluxo menstrual.

Leia também: Como aliviar cólica menstrual?; Existem tratamentos naturais para cólicas menstruais?

É normal sentir cólica menstrual forte?
Cólicas menstruais fortes e persistentes podem ou não serem normais, isto porque tanto podem ser causadas por doenças ginecológicas, quanto podem ser decorrentes do próprio funcionamento normal do útero durante o período menstrual.

Leia também: Atroveran

A cólica menstrual quando é causada por doenças é chamada de dismenorreia secundária, e pode piorar com a idade. Geralmente, a dor desse tipo de cólica menstrual é severa e persiste durante todos os dias do período, além de estar associada a outros sintomas, como dor durante a relação sexual e sangramento menstrual prolongado. Pode ser causada por problemas como endometriose, pólipos uterinos, doença inflamatória pélvica, leiomioma uterino, entre outros.

Por outro lado, a cólica menstrual típica do período menstrual, que não está relacionada com doenças, é chamada pelos médicos de dismenorreia primária. Pode começar horas antes ou logo noinício do fluxo menstrual e durar algumas horas ou dias. Com o passar da idade, a dismenorreia primária tende a ser menos frequente.

De qualquer forma, casos de cólica menstrual muito forte e persistente devem ser avaliados pelo médico de família ou ginecologista, para que seja feito o diagnóstico mais adequado e decidido qual o melhor tratamento a seguir, seja através de medicamentos ou mesmo de procedimentos.

Cólicas Menstruais

Quais os remédios para cólicas menstruais?
Medicina de Família e Comunidade
Alguns dos remédios que podem ser usados para cólicas menstruais são:
O Ibuprofeno e o Ácido Mefenâmico são medicamentos anti-inflamatórios que também trabalham no alívio da dor da cólica menstrual.

Já a Escopolamina e o Cloridrato de Papaverina são remédios antiespasmódicos. O Atroveran® também tem ação analgésica.

O uso de medicamentos anticoncepcionais hormonais, seja em pílula, injeção, DIU (hormonal), anel vaginal ou adesivo transdérmico, também pode aliviar as cólicas menstruais e diminuir o fluxo menstrual.

Leia também: Como aliviar cólica menstrual?; Existem tratamentos naturais para cólicas menstruais?

É normal sentir cólica menstrual forte?
Cólicas menstruaisfortes e persistentes podem ou não serem normais, isto porque tanto podem ser causadas por doenças ginecológicas, quanto podem ser decorrentes do próprio funcionamento normal do útero durante o período menstrual.

Leia também: como parar a Cólica menstrual

A cólica menstrual quando é causada por doenças é chamada de dismenorreia secundária, e pode piorar com a idade. Geralmente, a dor desse tipo de cólica menstrual é severa e persiste durante todos os dias do período, além de estar associada a outros sintomas, como dor durante a relação sexual e sangramento menstrual prolongado. Pode ser causada por problemas como endometriose, pólipos uterinos, doença inflamatória pélvica, leiomioma uterino, entre outros.

Por outro lado, a cólica menstrual típica do período menstrual, que não está relacionada com doenças, é chamada pelos médicos de dismenorreia primária. Pode começar horas antes ou logo noinício do fluxo menstrual e durar algumas horas ou dias. Com o passar da idade, a dismenorreia primária tende a ser menos frequente.

De qualquer forma, casos de cólica menstrual muito forte e persistente devem ser avaliados pelo médico de família ou ginecologista, para que seja feito o diagnóstico mais adequado e decidido qual o melhor tratamento a seguir, seja através de medicamentos ou mesmo de procedimentos.