Qual é a Diferença Entre Celulite e Estria?

Tanto a estria quanto a celulite são imperfeições na superfície da pele, porém, com diferentes causas, tratamentos e aspectos.
Artigo publicado por Lilian Santana nas categorias: Dúvidas Frequentes
Adeus Celulite
A celulite e a estria são quadros que, esteticamente, preocupam muito as mulheres, pois deixam as suas peles com aspecto de desmanzelo, descuido e desleixo. No entanto, não é isso o que acontece. Na realidade, ambos os problemas de pele são provocados por herança genética, má alimentação e maus hábitos comportamentais. Podem aparecer juntos ou separados, sendo resultados de uma mesma raiz ou de várias. Se você quer saber um pouco mais sobre esses temíveis sinais na pele, conheça as diferenças entre a celulite e a estria:

Saiba mais: Estrifree

O Que é Celulite?
A celulite, cujo nome científico é Lipodistrofia Ginóide, geralmente se manifesta nas nádegas, nas coxas, no abdômen e nos quadris em forma de buraquinhos ou furinhos que se enrugam, o que dá à pele um aspecto de casca de laranja. É muito mais comum nas mulheres, porém, alguns homens também a apresentam. É causada pelo inchaço e endurecimento das células, que ficam cheias de gordura, toxinas e água, o que provoca os desníveis e nódulos na pele. Alterações na microcirculação e o aumento do tecido fibroso são outros fatores que provocam o aparecimento da celulite. Pode ser encontrada nos níveis leve, moderada e grave, dependendo do seu número, profundidade, aspecto das áreas elevadas, presença de lesões e de flacidez.

Principais Causas
A ocorrência da celulite se deve principalmente à má alimentação, que tem como consequência o aumento do peso, o acúmulo de toxinas e lentidão do metabolismo. Portanto, algumas mudanças simples na rotina alimentar podem amenizar os buraquinhos ao se trocar gorduras saturadas, açúcar e refrigerantes por sucos naturais, frutas, legumes, verduras, sementes e oleaginosas, além de muita água. Alterações hormonais, sedentarismo e fatores genéticos são outros contribuintes para o aparecimento da celulite.

celulite-vs-estria1

Tratamentos Para Celulite
Os tratamentos disponíveis para a celulite mais eficiente são a mudança de hábitos alimentares e fazer atividades físicas. Você também pode apelar para a drenagem linfática, a massagem modeladora, cremes anticelulite, endermologia, radiofrequência, mesoterapia, cirurgia a laser, carboxiterapia, ultrassom com lipolíticos, gesso liporredutor entre outros.

O Que é Estria
Por outro lado, a estria é resultado da destruição das fibras elásticas e colágenas da pele, que formam cicatrizes. Geralmente, tal destruição é causada pelo estiramento repentino da pele como uma gravidez ou um emagrecimento rápido. Podem dar coceira ou ardência local, porém, normalmente, não há sintomas. Quando são recentes, possuem a cor roxa ou rosa acompanhadas por leves coceiras por serem uma inflamação enquanto as antigas apresentam cor branca por já ter ocorrido a atrofia mais intensa das fibras elásticas e colágenas, portanto, sem inflamações. Pessoas com peles escuras ou morenas têm estrias com coloração mais escura que o seu tom de pele. É mais comum que apareça nas coxas, glúteos, flancos, abdômen e seios enquanto nos homens, nos braços, costas e ombros, sendo que os usuários de anabolizantes são os mais propensos a apresentarem essas marcas incômodas.

Principais Causas
Além dos fatores genéticos, a estria é provocada pelo estiramento da pele, normalmente ocasionado pelo aumento do volume do corpo como uma gravidez, o ganho de peso, a colocação de próteses nas mamas ou nas nádegas, o uso de anabolizantes ou também por problemas hormonais gerados pelo uso de hormônios adrenocorticais e estrógeno. Usar corticóides por muito tempo é outro fator de risco.

Tratamentos Para Estrias
As estrias podem ser reduzidas com o uso de ácido retinóico, microdermoabrasão, infravermelho, laser ablativo, laser não-ablativo e subcisão.

Celulite X Estrias
Essas foram as principais diferenças entre celulite e estrias, os 2 problemas que mais assustam as mulheres. Para se aprofundar no assunto recomendo as leituras abaixo:

5 atitudes que atrapalham seu emagrecimento sem você saber

Descubra se as táticas que você vem usando para perder peso estão prejudicando seu objetivo final

Você acorda bem cedinho todos os dias para passar horas na academia, corta o carboidrato das refeições e até gasta uma boa grana em tratamentos estéticos. Mesmo assim, parece que seu corpo não está a fim de queimar as gordurinhas extras. “Não é só questão de contar calorias, o corpo precisa de fontes energéticas adequadas e mudanças fisiológicas para perder peso”, diz o preparador físico Alexandre Bró, palestrante da feira Fitness Brasil, que acontece entre os dias 28 e 30 de abril, e autor do livro 12 Semanas Para Emagrecer e Vive Melhor (Academia da Inteligência). “Muitas vezes, as pessoas adotam dietas e seguem rotinas fitness sem saber que estão retardando o metabolismo.” Veja, a seguir, alguns erros que você possa estar cometendo.

Saiba mais: Kifina funciona

Assine nossa newsletter e fique por dentro das últimas notícias de BOA FORMA

1. Treina por muito tempo, mas com pouca intensidade
Caminhar na esteira por três horas queima cerca de 1 200 calorias. Correr por uma hora também, só que os efeitos no corpo são completamente diferentes. “Você precisa fazer exercícios vigorosos para que o corpo se desgaste e passe por um processo de regeneração, que mantém o metabolismo acelerado por dias”, explica Alexandre.

Veja também
Fabiana Karla
CELEBRIDADES
Táticas de Fabiana Karla para conquistar saúde e disposição
query_builder30 jun 2018 – 16h06
Além de gastar energia para reconstruir a musculatura, você também melhora o funcionamento das mitocôndrias, responsáveis pela respiração celular. “Seu organismo produz mais dessas organelas para compensar o déficit de oxigênio provocado pelo treino aneróbico”, explica Alexandre. “Assim, a oxidação da gordura e do carboidrato se torna mais eficiente, mesmo quando em repouso.”

GymPass BOA FORMA: treine em mais de 12 mil academias por um valor fixo

2. Pula a musculação
A gente sabe que nem todo mundo se empolga em encarar o leg press ou o supino. Porém, o treino de força é tão importante quanto seu tiro de corrida na hora de emagrecer. “Você se protege de lesões, acelera o metabolismo basal – já que, há gasto energético para manter a musculatura – e evita que pernas e bumbum fiquem flácidos após a redução da gordura”, ressalta Alexandre, que afirma que os exercícios funcionais com peso do próprio corpo não proporcionam a mesma resistência que as máquinas da academia.

Veja também
Mulher comendo salada em prato branco
DIETA
O horário das suas refeições é determinante no emagrecimento
query_builder29 ago 2017 – 16h08
3. Corta o carboidrato
Dietas restritivas que eliminam totalmente o nutriente, inclusive aquele proveniente de frutas e legumes, em vez de emagrecer, fazem você desacelerar. “Quando o organismo percebe que sua fonte de energia está escassa, ele deixa o metabolismo mais lento e até aumenta o armazenamento de gordura”, diz Alexandre. É como se o corpo entendesse que você não está encontrando alimento e precisa se proteger para não morrer de fome. E pior: ele começa a usar a proteína dos músculos como substrato, já que o processo é muito mais simples do que o necessário para utilizar a gordura.

4. Esquece de beber água
“Se até agora você não toma dois litros do líquido diariamente, vou dizer uma coisa que vai convencê-la a adotar o hábito: para eliminar gordura, seu corpo precisa de um meio aquoso. “Mesmo para a quebra do carboidrato consumido, é necessário bastante água”, diz Alexandre. Os copos ingeridos durante o treino entra como um volume extra para compensar o suor. “Um a cada 15 minutos costuma ser o suficiente.”

Veja também
barriga-chapada
DIETA
5 armadilhas que sabotam seu emagrecimento no fim de semana
query_builder28 jul 2017 – 12h07
5. Não ajuda o funcionamento do fígado e do intestino
Sucos e alimentos detox não servem para emagrecer – pelo menos, não diretamente – mas ajudam esses órgãos a trabalhar como devem. “O fígado pode ficar sobrecarregado de toxinas e impurezas que precisam ser eliminadas para que ele funcione bem, inclusive no processamento de gordura”, explica Alexandre. Já o intestino depende dos probióticos (encontrados no kefir, em alguns iogurtes, no leite fermentado, no chucrute…), que alimentam os micro-organismos do bem responsáveis pela absorção dos nutrientes.

O Poder Dos Óleos Essenciais

Olá meninas, tudo bem? Vocês já ouviram falar em aromaterapia? Estou encantada com a descoberta desse mundo de aromas deliciosos e óleos essenciais para a saúde. Por isso, fiz um apanhado geral sobre o assunto para quem ainda não conhece; espero que gostem!

O termo aromaterapia é aplicado a um ramo da fitoterapia: pelo nome, aroma significa cheiro agradável, e terapia tratamento que visa à cura de uma indisposição mental ou física. É uma prática terapêutica que se utiliza das propriedades dos óleos essenciais 100% puros para restabelecer o equilíbrio e a harmonia pessoal.

O que são óleos essenciais?
Óleos essenciais são substâncias voláteis extremamente concentradas, que possuem princípios ativos de acordo com suas composições químicas. Dependendo da planta, o óleo essencial terá características diferenciadas de aroma, cor e densidade. Os óleos essenciais podem ser usados diluídos em veículos carreadores sobre a pele, através de massagens, cremes, loções, gel ou puro, através da inalação. Seu objetivo é proporcionar bem estar físico e emocional, já que possui diversos componentes químicos terapêuticos.

Em geral, são necessários muitos quilos de plantas para extrair uma quantidade pequena de óleo essencial. Por exemplo, para extrair 1 litro de óleo de lavanda, são necessários 350kg de flores de lavanda.

Pra que servem os óleos essenciais?
O uso dos óleos essenciais é bastante popular nas áreas farmacêutica, terapêutica e cosmética. A fitoterapia e a aromaterapia devem a sua fama ao uso das substâncias odorantes. Alguns óleos essenciais são muito conhecidos por suas propriedades medicinais: o óleo de cravo-da-Índia é um analgésico muito poderoso, bastante utilizado na área dentária; o de lavanda e o de maleleuca servem como antisséptico.

No campo da cosmética, eles servem para perfumar produtos como shampoos, sabonetes, cremes entre outros, e também estão presentes em dose moderada em produtos de cuidados. Os óleos essenciais estão em todos os lugares, até mesmo em detergentes e produtos de limpeza, que recorrem às suas virtudes aromáticas e suavizantes.

Aromaterapia: O Poder dos Óleos Essenciais
Benefícios dos Óleos Essenciais
Além dos benefícios físicos e emocionais quando utilizados na aromaterapia, os óleos essenciais também possuem aplicações medicinais excepcionais.

Muitos óleos essenciais são antissépticos e estão entre os mais potentes protetores da natureza contra as bactérias e outros organismos infecciosos.

Os óleos essenciais possuem uma ampla gama de propriedades curativas, podendo ser utilizados de forma eficaz para manter a saúde, estimulando a regeneração celular, aliviando dores, equilibrando as disfunções emocionais, e combatendo bactérias, fungos e outras formas de infecções. Além de proporcionar alívio do estresse, aumento de energia e aumento da concentração mental.

Os óleos essenciais têm uma lista quase interminável de usos terapêuticos, e a ciência continua a descobrir mais sobre eles a cada ano.

Formas de Utilização dos Óleos Essenciais
O fato de os óleos essenciais estarem em concentrações muito elevadas, exige cuidados e conhecimento.

Existem inúmeras formas de aplicação nas quais os óleos essenciais podem ser utilizados, e a forma mais adequada será sempre circunstancial, quer dizer, depende de cada situação. Alguns usos comuns:

1. Massagem Aromática
Aromaterapia: O Poder dos Óleos Essenciais
A massagem aromática combina as vantagens da massagem terapêutica com a eficiência do uso dos óleos essenciais. Faz-se uso de massagens com óleos essenciais quando se pretende redução do estresse, relaxamento muscular, estímulo à circulação, tratamentos depurativos e analgesia local.

A massagem terapêutica com óleos essenciais (sempre diluídos em óleo carreador – 30 a 40 gotas de óleo essencial para 60ml de óleo vegetal carreador) estimula a circulação sanguínea, e assim incrementa o suprimento de oxigênio e nutrientes às células; estimula intensamente o sistema linfático e ativa a seção límbica do cérebro.

2. Difusão
A difusão consiste em volatilizar o óleo essencial no ambiente onde o indivíduo está repousando, como um excelente complemento ao tratamento fitoterápico.

Às vezes a difusão é fundamental pelas respostas rápidas e pelo relaxamento adequado que propicia.

Existem vários modelos de difusores. De maneira geral, seu princípio de funcionamento consiste em, através de uma fonte de calor – que pode ser elétrica ou mesmo a chama de uma vela – elevar a temperatura do óleo essencial para que este se volatilize, espalhando-se pelo ambiente. O cheiro é delicioso!

3. Inalação Direta
A inalação consiste na absorção direta do óleo essencial volatilizado. É indicada, principalmente, para os casos de afecções das vias respiratórias e da pele, e para uma rápida alteração do estado emocional.

Pode ser conduzida através do uso do banho de vapor facial ou através da inalação a seco.

O banho de vapor facial consiste em colocar água quente em uma tigela e nela acrescentar algumas gotas do óleo essencial indicado. Em seguida, cobre-se a cabeça, envolvendo a tigela, formando uma câmara de vapor em volta do rosto.

Leia também: Óleo de baobá

Esse vapor aromático deve ser inalado por cerca de 10 a 20 minutos (6 a 8 gotas de óleo essencial por litro d’água)

4. Escalda-Pés
É o banho de imersão dos pés em recipiente com água quente e óleos essenciais (10 gotas de óleo essencial para 5 litros de água), e deve ter um nível de água até a porção mais inferior da panturrilha (“batata-da-perna”).

O aquecimento dos pés permite que os vasos sanguíneos desta região e das pernas se dilatem, recebendo mais sangue e assim reduzindo, consequentemente, a congestão em outras partes do corpo. Escalda-pés (ou pedilúvios) são especialmente recomendáveis nos casos de insônia, congestão, dores de cabeça, menorreia, gripes e resfriados, entre outros.

5. Compressa Aromática
As compressas aromáticas são especialmente indicadas para uma determinada região específica do corpo, e podem ser feitas frias ou quentes, em função do tratamento (2 gotas de óleo essencial para meio litro de água)

As compressas frias são indicadas para os casos de contusões, inchaços, dores-de cabeça e febres, entre outros.

As compressas quentes são recomendadas para a maturação de abscessos, cólicas, dores de ouvido, dores reumáticas e musculares, entre outros.

Consegue-se, desse modo, acelerar o processo pelo estímulo à ação sistêmica (de penetração nos tecidos) propiciada pelo óleo essencial.

6. Uso Cosmético
Cosméticos orgânicos e naturais utilizam óleos essenciais em suas composições. São eles que proporcionam um delicioso aroma natural, além de ajudar com suas propriedades terapêuticas. (se um produto utiliza aromatizantes sintéticos — essências — não pode ser considerado um produto natural.)

O que são óleos carreadores (óleos vegetais)?
Aromaterapia: O Poder dos Óleos Essenciais
O óleo vegetal carreador é uma gordura extraída de plantas (geralmente sementes), que na aromaterapia é utilizada como base, como substrato para diluição dos óleos essenciais que, sozinhos, são muito concentrados. Por exemplo, ao fazer massagem contra celulite e gordura localizada, são utilizados os óleos essenciais em um óleo vegetal carreador, para criar uma mistura diluída que possa ser aplicada na pele.

Além de servir como base, os óleos possuem diversas vitaminas que nutrem e hidratam a pele e cabelos profundamente, e podem ser utilizados sozinhos em tratamentos estéticos corporais (ex: semente de uva), faciais (ex: rosa mosqueta) e capilares (ex: argan).

Os óleos essenciais podem ser diluídos não só em óleos vegetais, mas também em creme ou gel de base neutra.

Quais são os óleos essenciais mais usados?
Lavanda
Aromaterapia: O Poder dos Óleos Essenciais
É o óleo mais usado na aromaterapia, e o mais versátil. É o óleo número um no combate ao estresse e às tensões nervosas. Excelente no tratamento da insônia: basta uma gota no travesseiro para que seus efeitos sejam sentidos. Combate a ansiedade e a depressão. Alivia dores musculares e hematomas. É antisséptico e um excelente antídoto contra picadas de abelhas, borrachudos, formigas e outros insetos. Eficaz contra queimaduras de sol ou por combustão, aliviando a dor, cicatrizando e regenerando a pele. No tratamento pós-cirúrgico evita a ocorrência de queloides.

Como é hipoalergênico, pode ser usado no banho de bebês: duas gotas diluídas em leite são suficientes para cuidar de pequenas irritações da pele, além de acalmar. No escalda-pés, relaxa e revigora pés, calcanhares e tornozelos. Fornece alívio imediato nas cólicas menstruais e estomacais. Excelente para pele e queda de cabelo. Enfim, é um curinga mesmo! E o cheiro é simplesmente maravilhoso! Saiba mais sobre o óleo essencial de lavanda.

Melaleuca (Tea Tree)
Boa para quase todos os tipos de infecções. Excelente no combate aos problemas de pele, sobretudo aqueles provocados por fungos. Indicado para banhos íntimos masculinos e femininos. Muito eficaz no tratamento de micoses de unha, aftas, dor de dente, dor de ouvido, candidíase, psoríase, frieiras, calos, furúnculos, herpes (labial, genital) e no tratamento de acne. Fortalece o sistema imunológico. Desodoriza os pés. Combate o mau hálito. Para mais detalhes, confira nosso artigo especial sobre óleo essencial de melaleuca.

Alecrim
Aromaterapia: O Poder dos Óleos Essenciais
Bom para quem sofre de pressão baixa, tonturas ou fraqueza. Estimula a circulação. Na massagem capilar, previne a queda de cabelo, combate a caspa e é indicado para cabelos ressecados. É um ótimo antídoto contra o estresse. Muito usado no pré e pós-operatório, para a realização de drenagem linfática. Aumenta a memória e a concentração. Seu aroma combina com ambientes de trabalho.

Eucalipto (Eucaliptus globuius)
Excelente na prevenção e no tratamento de doenças das vias respiratórias, como resfriado, congestão nasal, rinite, sinusite, dor de garganta, asma e bronquite. Também fortalece o sistema imunológico. É um poderoso desinfetante de ambientes, purificando o ar (contra fungos e bactérias) e atuando como repelente de insetos.

Laranja (Citrus sinensis)
Aromaterapia: O Poder dos Óleos Essenciais
Estimula o metabolismo celular e as funções digestivas, agindo como um tônico estomacal. Por apoiar as funções renais e da bexiga, é indicado no tratamento de disfunções desses órgãos. De aroma extremamente agradável, envolvente e suave, é apropriado para o uso infantil, principalmente nas questões referentes à alimentação, medo, irritação e nervosismo, ou quando o intuito da criança é chamar a atenção. Descongestionante linfático, é excelente para ser usado durante a drenagem linfática, diluído em óleo vegetal de abacate. Tem ação hipotérmica, combatendo a febre. Fortalece cabelos quebradiços.

Onde Comprar Óleos Essenciais
Pra quem ficou curiosa e quiser comprar óleos essenciais (eu recomendo os tipos que mencionei acima, para começar), a Natue tem uma ótima seleção de óleos essenciais (é o melhor lugar que conheço para comprar).

Conclusão
O assunto aromaterapia é muito vasto, mas espero ter passado um pequeno ideia. Se o tema despertar mais interesse das leitoras, pretendo escrever mais posts específicos com mais detalhes sobre vários usos (como em cosméticos naturais, por exemplo).

E você, já conhecia os óleos essenciais? Ficou com vontade de experimentar?

Atenção: Óleos essenciais não são remédios, e em tratamentos médicos devem ser utilizados apenas como coadjuvantes. Os óleos essenciais não devem ser ingeridos.

Os benefícios dos óleos corporais no verão Redação Do Site De Beleza E Moda

Verão combina com férias na praia, banhos de piscina, mas…não combina nadinha com pele ressecada, não é?

Veja Também: 10 sinais de que você precisa de férias

Leia também: Óleo de Argan 

Pois é, só que nessa estação a pele acaba sofrendo muito com o sol, o cloro e o sal, que são fatores que acabam deixando a pele ressecada, por isso, no verão é fundamental caprichar na hidratação, e uma dica é abusar dos óleos corporais. Para quem não sabe, os benefícios dos óleos corporais vão muito além da praticidade ou de deixar a pele macia, eles hidratam tanto ou mais que um bom creme ou loção hidratante, pois contêm uma quantidade de óleos muito maior que os hidratantes emulsionados (que combinam óleos e água), e não é só isso, o óleo penetra mais na pele por ter a mesma característica química, ou seja, possui uma grande quantidade de lipídeos que ajuda na absorção dos óleos pela pele, e mais, ajudam a manter o bronzeado por mais tempo, portanto, a dica é usar e abusar dos óleos corporais.

Veja Também: Dicas de como cuidar da pele no verão

Óleos Corporais

Os óleos corporais, apesar de serem mais práticos na hora da aplicação, já que podem ser usados embaixo do chuveiro mesmo, eles devem ser usados com cautela, pois formam uma película protetora que com o tempo pode deixar a pele oleosa e reter o líquido natural do corpo, por isso, o ideal é passar Óleo Corporal, mas, não abandonar de vez o hidratante, o passando a cada dez dias, depois de fazer uma esfoliação no corpo.

Veja Também: Saiba como hidratar o corpo

Quanto ao poder de hidratação, isso depende da origem dos óleos corporais, por exemplo, os óleos de origem vegetal quando aplicados puros, diretamente sobre a pele, agregam propriedades nutritivas. Já os óleos minerais, como vaselina ou parafina, por sua vez, não penetram na pele, apenas lubrificam, é importante verificar a presença desses componentes no rótulo antes da compra.

Veja Também: 10 erros de beleza cometidos no verão

Os benefícios dos óleos corporais no verão

Benefícios dos óleos vegetais:
Hidratam;
Nutrem, por fornecer ácidos graxos essenciais para a pele;
Estimulam a produção de colágeno;
Reforçam a barreira cutânea, pois regeneram a epiderme envelhecida;
Atuam como antioxidantes, por conter vitamina E natural (óleos de palma, argan, de semente de uva e girassol).
E mais, alguns deles também podem até renovar a pele e suavizar sinais de cicatrizes e estrias, como é o caso da rosa mosqueta, que contém ácido retinoico natural em sua composição.
Veja Também: 4 tratamentos para você fazer antes do verão

Como aplicar
Como aplicar Óleos Corporais
Os óleos corporais devem ser aplicados sobre a pele molhada, até mesmo os óleos corporais que não são “de banho”, devem ser aplicados no chuveiro, pois, para quem não sabe, a pele molhada aumenta a absorção, e portanto, a eficácia de alguns produtos, como os óleos, por exemplo, porque a água dilui algumas substâncias facilitando a penetração de suas moléculas na pele.

Veja Também: 13 Dicas para você ter uma pele linda e saudável

Aplique o óleo por todo o corpo durante o banho e, logo depois, enxágue e se seque, isso causará uma sensação de limpeza muito agradável, sem falar no aroma, geralmente, delicioso.

Quem tem pele seca, deve aplicar todos os dias, mas, no caso de pele muito oleosa, a dica é usar, no máximo, 2 vezes por semana.

Veja Também: Dicas para escolher o protetor solar ideal para o rosto

Onde não aplicar os Óleos Corporais
O óleo corporal não deve ser aplicado nas áreas mais propensas a oleosidade, como o rosto e região peitoral. Muitas mulheres evitam e não gostam de usar Óleo corporal por ser muito oleoso, a dica, nesse caso, é aplicar só algumas gotas na mão e ir aplicando durante o banho, isto evita a sensação de muita oleosidade durante o processo.

8 máscaras faciais que você precisa conhecer

As máscaras faciais estão bombando no Instagram das influencers do mundo inteiro. Conheça o seu poder.

Elas complementam lindamente os cuidados com a pele do dia a dia e ainda têm um efeito instantâneo viciante – conheça nossa seleção de máscaras faciais e entenda qual é a melhor para as suas necessidades.

VEJA MAIS
Máscara facial: 5 produtos tem-que-ter
Máscara facial: o jeito certo de usar
Tendência da pele perfeita: multimáscara
Adeus, cravos
A máscara Black Mask, da Shills, tem sua força no pó de carvão, que penetra nos poros e remove as toxinas das camadas mais profundas da pele. Ela retira os cravos, controla a oleosidade e combate o envelhecimento precoce.

Oil free
O carvão novamente é a estrela principal dessa máscara de limpeza da The Body Shop. Indicada para pele oleosa, a Carvão do Himalaia desobstrui os poros e combate as marcas de acne, revelando uma pele saudável, radiante e jovem.

Leia também: Máscara preta

Pele uniforme
A Wild Rose, da Korres, possui rosa mosqueta, que combate o envelhecimento precoce, e ácido linoleico, que hidrata e forma um filme protetor para melhorar a textura da pele. A máscara suaviza as marcas escuras e uniformiza o tom natural.

Efeito “uau”
Em uma embalagem de dose única facílima de usar, a Máscara Vitamina, da Océane Femme, tem efeito detox enquanto leva nutrientes à pele e disfarça os poros. Na fórmula, ingredientes naturais como pó de alginato.

Colágeno nela!
Indicada para peles secas e extra-secas, a máscara Real Solution Intensive Moisturizing, da Missha, tem ácido hialurônico na fórmula, para garantir alto poder de hidratação ao reter a umidade. O resultado é um rosto macio e saudável instantaneamente.

Bolhas de limpeza
A máscara de limpeza Pep-Start Double Bubble, da Clinique, pode ser usada em todos os tipos de pele para uma limpeza profunda, refrescância e vitalidade. Sua textura em gel forma pequenas bolhas na pele que agem retirando os resíduos superficiais de sujeira.

Máquina do tempo
A Máscara Anti-Âge, da Anna Pegova, regenera a pele, promovendo o combate dos sinais da idade, suavizando as rugas e as linhas finas. Sua fórmula hidratante devolve a elasticidade e o viço perdidos com o tempo.

Sachê power
A argila violeta é rica em magnésio, que faz a sustentação das fibras, tonifica, hidrata e minimiza os sinais de idade e fadiga. O sachê Bio Argila Violeta, da Elemento Mineral, rende três aplicações e proporciona um efeito rejuvenescedor na pele.

ASSADURAS EM ADULTOS: SAIBA COMO PREVENIR E TRATAR

As dermatites, popularmente conhecidas como assaduras, não acometem apenas bebês que usam fraldas, mas podem ser frequentes também em adultos, especialmente em quem está com sobrepeso ou possui dificuldades de locomoção (pacientes acamados ou deficientes físicos usuários de cadeiras de rodas).

Leia também: Hipoglós comprar

A irritação é causada pelo contato da pele com substâncias como urina e suor, ocasionando a proliferação de fungos e bactérias. Os locais mais afetados são coxas, virilha e axilas, pela constate fricção da pele e, principalmente, pelo calor e umidade comuns nessas áreas. Os sintomas mais frequentes são sensação de queimação e coceira, aspecto avermelhado na região e, em alguns casos em que a pele está muito ferida, dor.

Manter a pele sempre limpa e seca é a melhor forma de prevenir as assaduras. Outro recurso muito eficaz é a hidratação do local com cremes a base de petrolato, óxido de zinco e lanolina. Porém, quando a dermatite já estiver instalada, deve-se manter a área afetada bem limpa, seca e ventilada.

Apesar de todos os cuidados, se o quadro não apresentar melhora, é necessário acompanhamento médico para avaliar quais são os antifúngicos mais indicados e se há necessidade de antibióticos para complementar o tratamento.

Máscaras faciais feitas com produtos caseiros

Leia também: Máscara de pepino é boa

Muitas vezes gastamos muito em cremes para hidratação e cuidados gerais do rosto e não obtemos o efeito desejado. Pois saiba que, com os produtos que você tem em casa, podemos fazer máscaras faciais extremamente eficientes.

Listamos abaixo algumas receitas simples e eficazes para diversos fins. Teste a que mais lhe interessar e perceba o quanto ingredientes naturais e simplicidade podem ser benéficos a sua vida.

Máscara esfoliante de mel e amêndoas
Para esta máscara são usados apenas três ingredientes: uma colher de sopa de mel, duas amêndoas e suco de limão. Triture as amêndoas, até que fiquem reduzidas a um pó fino, e misture com o mel. Em seguida, adicione uma colher de chá de suco de limão. Aplique no rosto com massagem circular e deixe secar por 15 minutos. Enxágue com água morna.

Máscara para acalmar pele oleosa
Misture a gema de um ovo, uma colher de sopa de mel, uma colher de sopa de azeite e meia xícara de aveia. Aplique no rosto por um período de 15 a 20 minutos e então enxágue com água morna.

Máscara esfoliante de aveia
No liquidificador, bata meia xícara de aveia e acrescente meia colher de chá de mel, duas colheres de sopa de leite e duas gotas de chá de camomila. Misture e aplique em movimentos circulares. Deixe agir por 15 minutos e enxágue com água morna.

Máscara hidratante de banana
Faça uma pasta com a banana madura bem amassada e aplique no rosto e pescoço. Após 15 minutos de ação, retire a máscara com água fria.

Máscara hidratante de pepino

Esta máscara é ótima para descansar a pele após um dia de sol intenso. Descasque um pepino e o triture até obter uma pasta densa. Separar duas rodelas antes de triturar para aplicar nos olhos também é uma boa pedida. Deixe agir por cerca de 15 minutos e retire com água fria.

Máscara de tomate contra espinhas e cravos
Pique um tomate ao meio e o passe diretamente no rosto, deixe o suco que for solto ficar na pele por cerca de 15 minutos. Retire com água morna.

Máscara de limão para retirar manchas da pele
Todos sabemos que o limão pode causar manchas na pele se nos expormos ao sol após o contato com a fruta, mas, se usado corretamente, ele também pode tirar as manchas da pele. Misture uma colher de sopa de mel com uma colher de sopa de suco de limão. Aplique no rosto com a ajuda de um algodão e deixe agir por 20 minutos. Retire a máscara com outro algodão embebido em água mineral. Certifique-se de não deixar nenhum vestígio.

Queda de cabelo: principais causas e como tratar

O que é Queda de cabelo?
A perda dos cabelos é um problema comum e que atinge milhões de homens e mulheres em todo o mundo. Em primeiro lugar é fundamental que se faça uma distinção entre queda de cabelo e calvície.

Homens, em geral, são os mais afetados pela calvície ou alopecia androgenética, embora muitas mulheres também sofram deste problema. A calvície é a falta de cabelos na cabeça e inúmeros fatores podem causar perda dos cabelos. Dependendo da causa, há maneiras diferentes de lidar com o problema.

Calvície: queda de cabelos provoca aparecimento de entradas e redução de volume

A calvície masculina, o tipo mais comum, por exemplo, tem diversos tipos de tratamento, porém muitas pessoas acabam optando por não realizar nenhum tipo de tratamento e “assumem” a própria calvície. A perda dos cabelos pode ser progressiva, no caso da calvície masculina, mas também pode acontecer de repente, no caso da alopecia areata. Pode acometer somente o couro cabeludo, mas também pode atingir todo o corpo. Alguns tipos de alopecia são apenas temporários, já outros são permanentes.

Causas
Perder cabelo é normal. Cerca de 50 a 100 fios de cabelo caem da cabeça de todas as pessoas diariamente – o que não é muita coisa comparada aos mais de 100 mil fios sobre nosso couro cabeludo.

Conforme vamos envelhecendo, nossos fios de cabelo vão se tornando cada vez mais finos e rarefeitos. No entanto, muitas pessoas apresentam uma perda de cabelos mais acentuada, o que pode ser um sinal de algum problema de saúde mais grave. Mas, mesmo em casos muito acentuados, aqueles que sofrem com perda dos cabelos não têm motivo para pânico: esse quadro não leva à calvície, pois todos os cabelos que caem serão repostos por novos fios!

Queda de cabelos em mulheres:
A queda de cabelo é uma queixa mais comum entre as mulheres e, quando patológica, tem diversas causas, como por exemplo doenças da tireoide, deficiência de ferro, amamentação, doenças infecciosas e autoimunes, entre outras. A causa exata da perda de cabelo vai determinar a quantidade de cabelo perdido, a velocidade com que isso acontecerá e que locais do corpo sofrerão mais com a perda de fios.

Saiba mais: Diferencie queda de cabelo e calvície
Mudanças hormonais e no metabolismo podem levar à queda de cabelo temporária, o que justifica boa parte dos casos de mulheres que apresentam o problema. Essas mudanças podem ocorrer durante a gravidez ou parto, devido à irregularidade no uso de pílulas anticoncepcionais e também na menopausa.

Medicamentos também podem causar o problema, como os usados em quimioterapias, no caso de tratamento de câncer, e remédios para artrite, depressão, problemas cardíacos e pressão alta.

Estresse físico ou emocional relacionados ou não a uma experiência traumática podem deflagrar o quadro de alopecia areata.

Causas da queda de cabelos nos homens
Já entre os homens, a causa mais comum de queda de cabelo e calvície, como dissemos anteriormente, é a hereditariedade. Tanto homens quanto mulheres podem herdar este problema de seus pais. Isso acontece porque os hormônios sexuais são responsáveis pela miniaturização dos fios de cabelo em algumas pessoas. Este problema, bem mais comum em homens, começa geralmente na puberdade e se agrava conforme os anos passam.

Por fim, a tricotilomania, doença em que a pessoa arranca os fios com as mãos descontroladamente, pode ser responsável por falhas no couro cabeludo e pelos da barba.

Saiba mais:
Diagnóstico e Exames
Buscando ajuda médica
Você deve procurar um médico caso perceba que seu cabelo está caindo. Pode ser uma queda normal, mas também pode significar um problema de saúde mais grave.

Ficar sem cabelo muito jovem (antes dos 20 anos) também pode ser motivo para preocupação.

Saiba mais:
Na consulta médica
Descreva ao médico com que frequência você nota queda de cabelo e qual a quantidade de fios perdidos por dia, em média. Tire todas as suas dúvidas, responda às perguntas do médico e realize todos os exames que ele ou ela solicitar. Veja exemplos do que o especialista pode lhe perguntar:

Você está perdendo cabelo apenas do couro cabeludo ou de outras partes do corpo também?
Existe um padrão de perda de cabelo, como uma entrada ou áreas com menos cabelo ou calvas no alto da cabeça, ou a perda de cabelo está ocorrendo em toda a cabeça?
Teve alguma doença ou febre alta recentemente?
Você tinge o cabelo?

Leia também: queda de cabelo causa

Você seca seu cabelo com secador? Com que frequência?
Com que frequência você lava seu cabelo?
Que tipo de xampu, spray fixador, gel ou outro produto você usa no cabelo?
Passou por alguma situação de estresse incomum recentemente?
Tem o hábito de arrancar fios de cabelo ou coçar o couro cabeludo?
Você tem outros sintomas, como coceira, descamação ou vermelhidão no couro cabeludo?
Que medicamentos você toma, incluindo medicamentos de venda livre?
Saiba mais: Transplante capilar para calvície
Tratamento de Queda de cabelo
A forma como sua queda de cabelo será tratada dependerá da causa do problema. Se a perda de cabelo é causada por um fator que tem uma data para acabar, provavelmente seu cabelo voltará a crescer. Por exemplo, se a sua queda de cabelo é causada por um mau funcionamento da tireóide, tomar medicamentos para regular a glândula podem ajudar. Da mesma forma, uma pessoa que está com deficiência de vitaminas poderá se beneficiar se regular o consumo destas substâncias no organismo.

A queda de cabelo hereditária pode ser tratada com medicamentos ou transplante de cabelo. algumas pessoas também optam por usar perucas ou apliques.

Caso a queda de cabelo seja causada por um agente que pode ser controlado, como estresse ou medicamentos, será possível tratar o problema atacando a causa.

Tratamento e Cuidados
Medicamentos para Queda de cabelo
A queda de cabelo pode ter diversas causas, de modo que o tratamento varia de acordo com o diagnóstico estabelecido pelo médico. Por isso, somente um especialista capacitado pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Os medicamentos mais comuns no tratamento de queda de cabelo são:

Avicis
Betatrinta
Finasterida
Pantogar
Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.

Vitaminas para a queda de cabelo
Tanto a falta quanto o excesso de vitaminas pode levar à queda de cabelos. Geralmente, a falta de magnésio, ferro e vitamina B predispõe a perda dos fios. O excesso também pode provocar a queda de cabelo. O excesso de cobre no organismo, por exemplo, pode provocar a anemia hemolítica, que resulta na perda dos fios.

Veja a seguir as vitaminas que podem ajudar a prevenir o problema:

Biotina
A biotina é uma vitamina do complexo B. Ela também é conhecida como vitamina B7 e vitamina H. Trata-se de uma vitamina hidrossolúvel produzida no intestino pelas bactérias e obtida por meio da alimentação.A ausência da biotina pode causar a queda de cabelos e também fazer com que os fios fiquem enfraquecidos. Ainda não é certa a relação entre o nutriente e os cabelos, mas alguns especialistas acreditam que a biotina tem relação com a produção de queratina, proteína que compõe o cabelo.

Ferro
O ferro é um dos principais componentes da hemoglobina, pigmento das células vermelhas do sangue. A falta do mineral faz com que o organismo produza menos células vermelhas, o que irá caracterizar o quadro de anemia, resultando assim na queda de cabelo. Portanto, ingerir alimentos ricos em ferro podem ajudar a prevenir a queda de cabelo.

Os alimentos ricos em ferro são: carnes vermelhas, especialmente o fígado, peito de frango, marisco, ostras, leguminosas, como feijão e lentilha, vegetais verde-escuros, como couve, agrião, rúcula e espinafre, grão integrais, como arroz e cereais, pistache, abóbora cozida, vagem, uva passa e tofu.

Vitamina C
A vitamina C também é muito importante para os cabelos e unhas. Ela ajuda na produção do colágeno, que é uma das estruturas do fio de cabelo e das unhas, os principais nutrientes para formar o colágeno são a prolina e a vitamina C. As principais fontes de vitamina C: frutas cítricas, vegetais folhosos de cor verde escura, pimenta vermelha, pimentão, goiaba, acerola, açaí, goji berry, morango, kiwi.

Tratamentos caseiros para a queda de cabelos
Confira os tratamentos caseiros para a queda de cabelo

1. Massagem
Massagear o couro cabeludo é sempre uma boa pedida quando o assunto é queda de cabelo. “Isso estimula a circulação local, aumentando o aporte de oxigênio e nutrientes nas células da região, diminuindo a queda”, considera a especialista. Pode-se fazer isso durante o banho, enquanto se aplicar o shampoo, por exemplo.

2. Aloe vera
A babosa, ou Aloe vera, é um excelente hidratante, por isso que ela é usada em tantos produtos e em tratamentos caseiros. Essa hidratação ocorre sem ocluir o folículo piloso, por isso pode sim ajudar na queda de cabelo se houver déficit na hidratação do couro cabeludo. Caso a queda seja derivada de outros motivo, a ação será diferente.

Tratamentos caseiros para queda de cabelo sem comprovação
Outros tratamentos caseiros para queda de cabelo que envolvem aplicação de produtos no couro cabeludo não tem comprovação científica, e por tanto não há como garantir sua eficácia em um problema tão sério como esse.

Quais os remédios para cólicas menstruais?

Alguns dos remédios que podem ser usados para cólicas menstruais são:

O Ibuprofeno e o Ácido Mefenâmico são medicamentos anti-inflamatórios que também trabalham no alívio da dor da cólica menstrual.

Já a Escopolamina e o Cloridrato de Papaverina são remédios antiespasmódicos. O Atroveran® também tem ação analgésica.

O uso de medicamentos anticoncepcionais hormonais, seja em pílula, injeção, DIU (hormonal), anel vaginal ou adesivo transdérmico, também pode aliviar as cólicas menstruais e diminuir o fluxo menstrual.

Leia também: Como aliviar cólica menstrual?; Existem tratamentos naturais para cólicas menstruais?

É normal sentir cólica menstrual forte?
Cólicas menstruais fortes e persistentes podem ou não serem normais, isto porque tanto podem ser causadas por doenças ginecológicas, quanto podem ser decorrentes do próprio funcionamento normal do útero durante o período menstrual.

Leia também: Atroveran

A cólica menstrual quando é causada por doenças é chamada de dismenorreia secundária, e pode piorar com a idade. Geralmente, a dor desse tipo de cólica menstrual é severa e persiste durante todos os dias do período, além de estar associada a outros sintomas, como dor durante a relação sexual e sangramento menstrual prolongado. Pode ser causada por problemas como endometriose, pólipos uterinos, doença inflamatória pélvica, leiomioma uterino, entre outros.

Por outro lado, a cólica menstrual típica do período menstrual, que não está relacionada com doenças, é chamada pelos médicos de dismenorreia primária. Pode começar horas antes ou logo noinício do fluxo menstrual e durar algumas horas ou dias. Com o passar da idade, a dismenorreia primária tende a ser menos frequente.

De qualquer forma, casos de cólica menstrual muito forte e persistente devem ser avaliados pelo médico de família ou ginecologista, para que seja feito o diagnóstico mais adequado e decidido qual o melhor tratamento a seguir, seja através de medicamentos ou mesmo de procedimentos.

A segurança das crianças, principalmente quando ainda são bebês, requer muita responsabilidade e cuidados dos pais. Nos dias atuais, vários fatores podem ocasionar uma infecção, entre outras doenças. Elas são causadas por germes, vírus e bactérias que entram em contato com o bebê através da fácil exposição à locais contaminados. Por isso, é muito importante que haja um meio de proteção contra esses ambientes, que possa garantir a prevenção dos diversos problemas que uma simples bactéria pode causar no seu pequeno filho.

Em busca da solução para proteger os pequenos, o Wallababie foi criado. Essa simples capa multifuncional tem poderes extraordinários no combate à diversos elementos que podem causar algum risco aos bebês, ajudando na prevenção de diversas doenças, entre outros problemas causados por ambientes infectados.

O que é Wallababie?

O Wallababie é a forma mais segura de levar seu filho para conhecer muitos lugares, sem precisar se preocupar com os perigos causados por bactérias, vírus e germes existentes por aí.

Leia também: Wallababie o que é

A capa multifuncional é uma mistura de conforto e tecnologia, que pode ser usada de muitos modos, tanto para o bebê quanto para a mãe. Portanto, não é preciso mais sair e levar uma bolsa cheia de cobertas e toalhas, pois o Wallababie supre todas as necessidades de um passeio em locais públicos. Além disso, é um ótimo protetor, com cobertura 360º, para que você possa amamentar seu bebê sem se preocupar com olhares curiosos, oferecendo um momento íntimo entre mãe e filho independente do lugar.

Quais são as funções do Wallababie?
Como dito anteriormente, a capa Wallababie é uma nova tecnologia eficaz na proteção do bebê contra as diversas ameaças do mundo exterior. A capa pode ser utilizada de várias formas, em diferentes situações e momentos do dia, sendo prática e eficiente.

Por que o Wallababie é tão importante?
É quase impossível não se incomodar com os estranhos na rua quando estamos com um bebê, pois eles tendem a achar fofo e acabam tocando na mãozinha ou no rostinho do pequeno. Na maioria das vezes, suas mãos não estão higienizadas, fazendo com que o contato com o bebê seja extremamente perigoso.

Como dito anteriormente, o sistema imunológico da criança ainda não está formado como o nosso, tornando simples bactérias em grandes ameaças para ele.

Com a capa de proteção Wallababie é possível evitar que situações assim aconteçam, pois ela cobre o bebê tanto no carrinho ou no colo, sendo sutil e prática.

O Wallababie também oferece segurança ao seu bebê nas seguintes ocasiões:

Proteção no carrinho de supermercado;
Proteção contra os raios solares nocivos;
Proteção contra mosquitos e outros insetos;
Quais são os benefícios do Wallababie?

Além de ajudar a mãe multitarefa em muitas ocasiões durante o dia todo, a Wallababie protege o bebê de diversos fatores que, certas vezes, não são percebidos nas atividades diárias. No entanto, eles podem ser prejudiciais para o pequeno, pois seu sistema imunológico ainda é muito baixo, se tornando alvo de diversas ameaças.

Para aliviar os pais dessas preocupações, o Wallababie age como uma barreira física, bloqueando a ação de microorganismos, bactérias, germes e vírus, graças ao seu tecido leve e consistente. Além disso, a capa tem uma tecnologia inteligente capaz de oferecer diversos benefícios, como:

Proteção contra o sol
A capa oferece proteção contra os raios solares UVA e UVB com fator de proteção 50+.

Microfuros
Possui trama especial que deixa o tecido respirável e regula a temperatura corporal.

Função Air Filter
A capa possui camadas que filtram as impurezas do ar, impedindo que elas alcancem o bebê.

A capa Wallababie serve para qualquer tamanho de bebê conforto e carrinho de bebê?
Você sabia que tanto o bebê conforto quanto o carrinho de bebê possuem milhares de bactérias? Por esse motivo é muito importante que esses locais sejam cobertos por uma capa, que impeça o contato entre esses locais e seu filho.

O Wallababie possui um tecido elástico e com o alongamento exclusivo da Tecnologia MarsupiBag, além de ser compatível com todos os tamanhos de bebê conforto e carrinhos de bebê do tamanho padrão do mercado brasileiro, ou seja, é segurança garantida!

Especificações
A capa multifuncional Wallababie foi criada com o intuito de oferecer mais segurança para o seu bebê. Sua tecnologia é inovadora no mercado, e seu tecido garante muito conforto e proteção para os pequenos.

Depoimentos
Muitas mamães estão extremamente felizes e relaxadas graças aos benefícios do Wallababie.

Com ele, o desejo de toda mãe está realizado: seus bebês estão protegidos e confortáveis em qualquer ambiente. Veja alguns depoimentos de mamães sobre o Wallababie:

Onde comprar Wallababie?
A capa protetora Wallababie é vendida EXCLUSIVAMENTE através do Site Oficial do fabricante. Lá, seus dados pessoais e financeiros são sigilosos e protegidos. A compra é 100% segura e livre de qualquer fraude ou pirataria.

Posso comprar no Mercado Livre ou OLX?
Como dito anteriormente, a compra segura de Wallababie só pode ser feita através do Site Oficial do fabricante. A venda de Wallababie em sites como Mercado Livre e OLX não é segura.

Super promoção + Frete grátis